Economia & Negócios

economia

Vicente Andreu, da ANA, debate acesso à água potável em evento no Estadão

Vicente Andreu, presidente da Agência Nacional de Águas (ANA,) abre o próximo evento da série Fóruns Estadão, terça-feira, 13

O Estadão debate nesta terça-feira, 13, em seu auditório (Av. Prof. Celestino Bourroul, 100 - Limão), o tema Sustentabilidade. O encontro, da série Fóruns Estadão, discutirá o acesso à água potável no Brasil. Vicente Andreu, presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), abre o evento, que reunirá especialistas, acadêmicos, estudiosos, poder público e iniciativa privada.

O Fórum - patrocinado pela Ambev e com apoio institucional da The Nature Conservancy - é aberto ao público.

O evento será dividido em dois painéis. O primeiro, com o tema Como Salvar Nossas Reservas, terá como palestrantes/debatedores Samuel Barrêto (The Nature Conservancy Brasil), Malu Ribeiro (Fundação SOS Mata Atlântica), Marussia Whately ( Coordenadora Aliança pela Água ). O segundo painel, sobre A Seca que nos Ameaça, contará com Angelo José de Negreiros Guerra (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas - DNOCS), Cláudia Caixeta (Companhia de Água e Esgoto do Ceará - Cagece) e Percy Soares Neto (Confederação Nacional da Indústria - CNI).

09/12/2016, 17h11

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 12h56

    13/12/2016

    Caros leitores. Agradecemos a companhia. Esta edição do Fóruns Estadão se encerra agora. Na próxima sexta-feira, 16 de dezembro, um caderno especial sobre os painéis circulará com a edição impressa do Estadão.

  • 12h52

    13/12/2016

    Soares Neto sobre a crise hídrica em São Paulo em 2015: Nós temos incentivado as empresas a terem seus planos de contingência. Muita gente perdeu dinheiro na crise porque comprou soluções mágicas. Tenho que saber como eu uso a água, de onde eu a tiro e como reutilizá-la.

  • 12h45

    13/12/2016

    Guerra: Eu creio e posso garantir que o custo da transposição do rio São Francisco por quilômetro não é exorbitantemente caro


    Soares Neto: A infraestrutura hídrica cumpre um papel fundamental no Nordeste. A obra precisa ser concluída. Claro que é preciso controle orçamentário, mas essa água precisa chegar ao seu destino

    Raquel Brandão

  • 12h38

    13/12/2016

    Angelo Guerra: A transposição do São Francisco não parou, somente o trecho da Salgueiro foi paralisado porque a obra era executada pela construtora Mendes Jr., que foi considerada inidônea pela CGU. 

  • 12h34

    13/12/2016

    Soares Neto: "O custo da água para a indústria é o custo de captar a água, a energia para captá-lo e muitas vezes o custo de tratar a água. Por isso que dizemos que a perda da qualidade dos mananciais é uma perda para a indústria"

  • 12h30

    13/12/2016

    Soares Neto: "Os índices de reaproveitamento de água da indústria são animadores. Eles são cada vez mais presentes na indústria por uma questão de risco e de custo." Para ele, o maior desafio é a falta de recurso para se investir na eficiência da gestão. 

  • 12h27

    13/12/2016

    Para exemplificiar a importância da água para a economia, Angelo Guerra cita a instalação da assudagem, que tem sido adotada no Ceará. 

  • 12h25

    13/12/2016

    Para Cláudia Caixeta há, sim, atenção a isso.  "A sociedade não pode parar e, sim, hoje já se tem um olhar diferenciadoo na questão de segurança do emprego."

  • 12h24

    13/12/2016

    Pergunta aos participantes: Segundo um relatório da Onu, três em cada quatro empregos dependem da água. Como os atores econômicos estão atentos à escassez e à gestão? 

  • 12h22

    13/12/2016

    Soares Neto: A gente precisa criar um ambiente em que se possa associar o interesse do Estado com a possibilidade de negócios. E isso com a regulamentação do Estado. Mas é preciso um sistema claro de regulamentação. Temos que pensar na frente e ter um sistema de financiamento inteligente.

  • 12h17

    13/12/2016

    Soares Neto ressalta a importância da gestão hídrica nas pequenas propriedades rurais.

  • 12h15

    13/12/2016

    Para Soares Neto, a gestão hídrica feita pela iniciativa privada só pode exister se ela tiver segurança de informação sobre os recursos hídricos. "Ela é essencial. A qualidade de informação permite que o próprio empresário tome a inicitiva de consumo de água"

  • 12h12

    13/12/2016

    Soares Neto: "Uma regulação eficiente é aquela que não é burocrática edeve se dar num debate transparente com a sociedade"

  • 12h08

    13/12/2016

    Percy Soares Neto, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), inicia sua fala. "Criamos a rede de recursos hídricos. É uma forma de darmos nossa contribuição"

  • 12h03

    13/12/2016

    Cláudia Caixeta: "Mesmo com a escassez hídrica fizemos novas 2 mil ligações e estamos atendendo mais pessoas." A retirada de vazamento está mais célere e, por isso, segundo Cláudia, a gestão teve resultados positivos mesmo com pouca água. "O cearense já está quase no consumo mínimo"

    Raquel Brandão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.