Economia & Negócios

economia

Governo revisa meta fiscal de 2017 e 2018 para déficit de R$ 159 bilhões

Com dificuldade para fechar as contas, governo amplia o rombo para 2017, inicialmente previsto em R$ 139 bilhões

A equipe econômica do governo anuncia nesta terça-feira uma série de medidas para reduzir o gasto com pessoal e a revisão da meta fiscal para este ano e para o próximo. Os déficits inicialmente seriam de R$ 139 bilhões em 2017 e R$ 129 bilhões em 2018. 

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 21h31

    15/08/2017

    Com uma perspectiva de crescimento menor do País e avanço mais lento da massa salarial, o governo revisou a previsão para o salário mínimo em 2018. O valor previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do ano que vem era de R$ 979, mas agora passou a R$ 969, segundo os novos cálculos do governo.

     

    O ritmo de crescimento nominal da massa salarial, por sua vez, passou de 8,5% para 5,7%. A evolução da massa salarial é um dos principais indicadores sobre o mercado de trabalho no País. (Idiana Tomazelli, Adriana Fernandes, Eduardo Rodrigues, Lorenna Rodrigues) 

  • 21h30

    15/08/2017

    A agência de classificação de risco Standard & Poor's reafirmou nesta terça-feira o rating global BB do Brasil e colocou a perspectiva em negativa. A nota estava em revisão para possível rebaixamento.

     

    De acordo com a S&P, a economia parece ter se estabilizado apesar das questões políticas, que são refletidas nos desafios políticos do País. Leia mais

  • 21h27

    15/08/2017

    O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse há pouco que as dificuldades de debate da equipe econômica com parlamentares sobre as medidas propostas são normais e fazem parte da democracia

    “Contamos com a aprovação do Congresso para a revisão da meta no menor patamar possível. Sem a aprovação das medidas pelo Congresso, o aumento do déficit pode ser ainda maior. Mas o Congresso é soberano e respeitamos as decisões”, completou. (Eduardo Rodrigues, Adriana Fernandes, Idiana Tomazelli e Lorenna Rodrigues) 

  • 21h17

    15/08/2017

    Ministros encerram a coletiva de imprensa

  • 21h17

    15/08/2017

    Meirelles: Nossa previsão de crescimento do PIB em 2017 segue em 0,5%

  • 21h15

    15/08/2017

    Dyogo: Esperamos que a meta seja aprovada a tempo do envio do Orçamento (até 31/08). As novas metas serão enviadas já amanhã ao Congresso

  • 21h13

    15/08/2017

    Dyogo: Remuneração dos militares será discutida junto com previdência da categoria. O ideal é que previdência dos militares seja encaminhada após encaminhamento da reforma

  • 21h09

    15/08/2017

    Dyogo: Projeção de arrecadação total com concessões em 2018 é de R$ 20 bilhões: R$ 7,5 bi em energia, R$ 6 bi em aeroportos e outros R$ 6,5 bi já previstos

  • 21h07

    15/08/2017

    O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que aprovar reforma da Previdência é fundamental, porque o governo tem pouca margem para cortar despesas discricionárias. "A Reforma da Previdência deve voltar à discussão em setembro e tem grandes chances de ser aprovada", afirmou. Leia mais 

  • 21h04

    15/08/2017

    O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou uma série de medidas para reduzir o gasto com pessoal, que representarão uma economia de cerca de R$ 8 bilhões em 2018. A medida de maior impacto será o adiamento em um ano do reajuste previsto para servidores civis do Executivo, que economizará R$ 5,1 bilhões.

     

    Todas as medidas, contudo, ainda dependem de aprovação do Congresso Nacional para entrar em vigor. Leia mais

  • 21h02

    15/08/2017

    'Contamos com a aprovação do Congresso para a revisão da meta no menor patamar possível', diz Meirelles. Foto: Adriano Machado/Reuters

    Adriano Machado/Reuters

  • 20h56

    15/08/2017

    Meirelles: Parlamentares ainda buscam acordo da União com a Cemig. A Cemig tem direito de fazer uma proposta mais vantajosa, mas leilão está mantido

  • 20h52

    15/08/2017

    Meirelles: Sem aprovação das medidas pelo Congresso, aumento do déficit pode ser ainda maior

  • 20h51

    15/08/2017

    Dyogo: Riscos de receitas em 2017 é da ordem de R$ 14 bilhões

  • 20h43

    15/08/2017

    Meirelles: Não houve erro na meta; a projeção de inflação mudou

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.