Economia & Negócios

economia

Relator da reforma da Previdência lê seu parecer; acompanhe

Depois de apresentar a mais ampla proposta de reforma da Previdência dos últimos anos, o presidente Michel Temer precisou ceder em sete pontos

Relator da reforma da Previdência, Arthur Maia (PPS-BA), lê seu parecer na comissão especial da Câmara que analisa a matéria. 

Depois de apresentar a mais ampla proposta de reforma da Previdência dos últimos anos, o presidente Michel Temer precisou ceder em sete pontos para enfrentar as resistências dos deputados ao projeto. As mudanças não pouparam sequer a “espinha dorsal” da proposta: uma idade mínima igual de 65 anos para homens e mulheres. Diante do risco de perder o apoio da bancada feminina, Temer deu aval para a redução da idade das mulheres para 62 anos, embora tenha dito várias vezes que isso era inegociável.

As mudanças têm potencial para consumir parte da economia esperada pelo governo com a reforma, mas esse impacto ainda não está totalmente dimensionado. 

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 20h53

    19/04/2017

    A previsão é que as discussões se estendam pela noite de hoje e continuem na próxima semana

  • 20h51

    19/04/2017

    Agora, deputados da comissão especial que analisa a reforma debatem sobre o parecer do relator

  • 20h50

    19/04/2017

    Segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se o início da votação do parecer for no dia 2 de maio, o texto da reforma da Previdência pode ir a plenário no dia 8 de maio

  • 20h50

    19/04/2017

    Com o pedido de vistas, a previsão é que a votação do parecer do relator na comissão da Câmara seja no dia 2 de maio

  • 20h49

    19/04/2017

    Na próxima semana, serão realizadas discussões sobre o tema na comissão especial da Câmara

  • 20h46

    19/04/2017

    Como previsto, a oposição pediu vistas do documento pelo prazo de duas sessões plenárias, o que faz com que a discussão oficial do parecer só possa ocorrer a partir da próxima terça-feira, 25

  • 20h42

    19/04/2017

    Com anuência da base e da oposição, o deputado Arthur Oliveira Maia encerra leitura do parecer antes do fim e dá relatório como 'lido'

  • 20h36

    19/04/2017

    Com errata, relator desiste de endurecer regras para servidor ter benefício integral

  • 20h32

    19/04/2017

    Em errata, Maia diz que regra de aposentadoria para policiais não incluirá agentes penitenciários

  • 20h29

    19/04/2017

    A pedido dos policiais civis e federais, o relator também manteve no parecer a integralidade da aposentadoria para aqueles que entraram nas corporações até fevereiro de 2013, quando foi criado o Funpresp, Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público da União. Já os que entraram depois estarão submetidos ao teto do INSS, mas poderão aderir ao Funpresp para complementar o valor do benefício

  • 20h29

    19/04/2017

    Policiais, professores e trabalhadores rurais terão idade mínima menor do que os 65 anos previstos para os demais trabalhadores homens e 62 anos, para as mulheres. No caso dos policiais civis e militares, homens e mulheres terão idade mínima de 55 anos, sem transição, com uma promessa de estabelecer uma idade mínima definitiva na reforma da Previdência dos militares, que o governo prometeu enviar ao Congresso em maio

  • 20h27

    19/04/2017

    Mais cedo, policiais legislativos tinham abordado o relator na Casa, pedindo que tivessem as mesmas regras previdenciárias previstas no parecer de Maia para policiais civis e federais

  • 20h26

    19/04/2017

    Parecer de relator não traz policiais legislativos com regras iguais às de civis e federais

  • 20h26

    19/04/2017

    Arthur Maia diz em errata que determinou revisão de regra de transição para servidores

  • 20h23

    19/04/2017

    Oliveira Maia diz que incluiu as mudanças para policiais que negociou ontem, dia em que um protesto da categoria em frente ao prédio do Congresso terminou em tumulto 

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.