Economia & Negócios

economia

Com 50 votos favoráveis, Senado aprova a reforma trabalhista

Projeto que altera mais de 100 pontos da CLT foi aprovada por 50 votos favoráveis e 26 contrários; houve 1 abstenção em um quórum de 77 senadores

Elaborada pela equipe econômica do presidente Michel Temer, a reforma trabalhista altera as relações de trabalho entre patrão e empregado. Entre as principais mudanças, está o fortalecimento dos acordos fechados diretamente entre as partes, que passam a ter prevalência sobre as determinações previstas na lei. (Fernando Nakagawa, Julia Lindner, Thiago Faria).

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 22h50

    11/07/2017

    Caros leitores, encerramos neste momento a cobertura ao vivo da votação da reforma trabalhista. Boa noite!

  • 22h49

    11/07/2017

    No fim de sua fala, sem comentar em nenhum momento a tentativa da obstrução por parte da oposição que ocupou a mesa do Plenário do Senado por quase sete horas, Temer disse que o Congresso “teve uma presença extraordinária nessas discussões” e que a matéria “foi ampla e largamente debatida”. “E hoje temos satisfação de verificar que o Brasil caminha cada vez mais para a modernidade”, completou. (Carla Araújo)

  • 22h49

    11/07/2017

    “Hoje estamos vivenciando a retomada do crescimento, inflação sob controle, queda consistente taxa de juros, indústria e comercio recuperam, agronegócio segue quebrando todos os recordes”, exemplificou. (Carla Araújo)

  • 22h48

    11/07/2017

    O presidente disse ainda que a reforma é uma “via rápida” para novos empregos e destacou que os indicadores macroeconômicos mostram que o governo está conseguindo retomar o crescimento. (Carla Araújo)

  • 22h48

    11/07/2017

    Ao destacar o apoio do Congresso e agradecer ao Senado e a Câmara, Temer reforçou o discurso que tem empregado de que seu governo tem conseguido resultados em pouco tempo de mandato. “Fizemos tudo isso em pouco mais de um ano, com diálogo, direito ao contraditório”, disse. “Estamos trabalhando hoje para que o amanhã seja de prosperidade e riqueza.” (Carla Araújo)

  • 22h48

    11/07/2017

    Temer fez questão de dar alguns exemplos, como uma mãe poderá trabalhar meia jornada, e disse que as novas leis criarão relações de trabalho adequadas a realidade atual. “Os trabalhadores poderão fazer acordos que garantam empregos adequados às suas realidades”, disse. (Carla Araújo)

  • 22h47

    11/07/2017

    O presidente destacou que se empenhou pela aprovação da reforma desde o início de seu mandato e disse que o sentido da reforma pode ser definido em um único conceito: “nenhum direito a menos e muitos empregos a mais” (Carla Araújo)

     

  • 22h47

    11/07/2017

    Acompanhado dos ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) e Eliseu Padilha (Casa Civil), e também do deputado Carlos Marun, o presidente afirmou ainda que acredita o governo conseguiu aprovar “uma das reformas mais ambiciosas dos últimos 30 anos”. “Desde a constituição de 1988, o país aguardava uma nova legislação trabalhista e é com muita satisfação que eu digo que tive a coragem de propor essas mudanças”, afirmou. (Carla Araújo)

  • 22h47

    11/07/2017

    “Os tempos mudaram e as leis precisam se adaptar. Nosso governo está conectado com o século XXI”, disse. Ao exaltar o placar de 50 votos a 26, Temer disse ainda que a “expressiva maioria” mostra que a modernização trabalhista é uma “vitória do Brasil na luta contra o desemprego”. “Reforma preparará mercado para as demandas do presente e exigências do futuro.” (Carla Araújo)

  • 22h46

    11/07/2017

    O presidente Michel Temer afirmou há pouco que a aprovação da reforma trabalhista no Senado significa um importante avanço para o país e que ela vai garantir a retomada do emprego e a construção de um país mais competitivo. (Carla Araújo)

  • 22h30

    11/07/2017

    Michel Temer: "Estamos trabalhando hoje para que o amanhã seja de prosperidade e riqueza"

  • 22h29

    11/07/2017

    Michel Temer: "Desde a constituição de 88, o País aguardava uma nova legislação trabalhista"

  • 22h28

    11/07/2017

    Michel Temer: "A aprovação definitiva da proposta é uma vitória do Brasil na luta contra o desemprego"

  • 22h27

    11/07/2017

    Temer chega para o pronuciamento à imprensa

  • 22h23

    11/07/2017

    Com rejeição, texto da reforma trabalhista vai a sanção presidencial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.