Compra virtual sem o conforto da entrega

Economia & Negócios

07 Agosto 2017 | 17h06

Entre os atrativos das lojas virtuais estão a comodidade da compra a alguns cliques e o recebimento do produto em casa. Nem sempre. Agora há vários comércios eletrônicos substituindo a entrega pela retirada da mercadoria em suas lojas físicas.

Sem dúvida é vantajoso para o lojista que economiza na logística de distribuição e se livra da entrega no prazo. Já para o consumidor é preciso avaliar se vale a pena ficar isento do frete mas ter que pagar pelo transporte do produto da loja física até em casa, além do tempo que terá de perder para a busca do produto, comprometendo o conforto.

Pense nisso na hora da compra do presente para seu pai, caso a opção seja pela compra virtual. Por outro lado, a retirada do produto no local evita que não chegue a tempo para a comemoração. Mas não é só isso que tem de ser levado em conta na hora da compra.

Por mais que a compra pela internet garanta o direito de troca em até 7 dias após o recebimento o ideal é se assegurar que haverá outras opções de tamanho e cores, por exemplo, em caso de roupas ou calçados.
E cuidado para não ser enganado por falsas lojas virtuais. Desconfie de preços muito baratos, isca muito comum dos golpistas que atuam na rede. Consulte a lista do Procon de sites de compras não confiáveis.


Para ter certeza de que uma loja virtual existe de verdade, é bom checar seu número de CNPJ no site da Receita Federal. Se o endereço registrado na Receita for diferente do apresentado na página, por exemplo, isso já pode ser um sinal de problemas.

Outra medida preventiva importante é não pagar a compra com depósito em conta de terceiros. A conta tem de estar no nome da loja virtual. Vale ainda enviar um e-mail pedindo a confirmação dos dados da empresa, para verificar se a mensagem de resposta vem de um endereço com o mesmo domínio da loja virtual.

0 Comentários