Greve não isenta de deixar as contas em dia

Greve não isenta de deixar as contas em dia

Ideal é utilizar meios alternativos para fazer pagamentos e evitar problemas no futuro

Economia & Negócios

28 Setembro 2015 | 12h03

Quem está tentado a adiar o pagamento das contas por conta da greve dos correios precisa pensar duas vezes. O não recebimento do boleto não isenta do pagamento na data de vencimento e se adiar, depois terá que pagar juros. Ou seja, é essencial utilizar meios alternativos, como os sites das empresas, para quitar seus compromissos e evitar problemas futuros. Para as pessoas que têm contas vencendo de tarifas públicas como água, telefone, e energia é aconselhável ligar para as empresas e negociar uma forma de pagamento sem a fatura.

conta de luz_itaci batista_blog

Vale o mesmo para a greve dos bancários prevista para daqui a alguns dias. Mesmo quem tem conta para pagar e não dispõe de cartão para uso do caixa eletrônico, pode recorrer às agências lotéricas e até lojas de departamentos que aceitam a quitação de diversas contas.

Já o cliente que precisa sacar dinheiro na boca do caixa deve entrar em contato por telefone com o banco e solicitar uma alternativa. Quem movimenta a conta pela internet – nos sites dos bancos – ou nos caixas eletrônicos, não deve ser afetado pela paralisação, pois esses serviços devem continuar a funcionar normalmente.


A greve é um direito social garantido aos trabalhadores pela Constituição.
Entretanto, não exime as instituições financeiras de garantir aos consumidores a prestação dos serviços essenciais no transcorrer da greve, além dos necessários esclarecimentos.

Mais conteúdo sobre:

Correiosgreve