Tokio Marine não vai dar trégua para CNP em disputa por balcão da Caixa

Tokio Marine não vai dar trégua para CNP em disputa por balcão da Caixa

Coluna do Broadcast

30 Agosto 2017 | 05h00

A seguradora japonesa Tokio Marine está com apetite de sobra para disputar o balcão de seguros da Caixa Econômica Federal. Será, assim, uma concorrente de peso para a francesa CNP Assurances, atual dona do canal. E não será a única. A Tokio é a segunda opção ofertada aos clientes da Caixa no seguro habitacional, que garante o pagamento das prestações do crédito imobiliário. No entanto, sua representatividade no canal é muito pequena, de apenas alguns milhões de reais.

Salto. Ampliar a parceria com a Caixa permitiria à Tokio chegar mais longe no mercado de seguros brasileiro. Atualmente, a empresa disputa a quinta colocação com Santander/Zurich, sem considerar os ramos de previdência e saúde, com a desvantagem de ser uma seguradora independente, ou seja, não tem o balcão de um banco.

Fatiado. A Caixa deve fatiar seu balcão entre três ou quatro seguradoras após não ter tido sucesso nas tratativas com a CNP para a renovação do contrato com a Caixa Seguros, que termina em 2021. A ideia é combinar produtos relacionados como seguro habitacional e residencial e ofertar esses combos a interessados. A disputa promete ser acirrada já que muitos players solteiros do mercado de seguros sonham em ter um banco como parceiro.

Só pra agosto. A estruturação da venda do balcão de seguros da Caixa, que tem Banco do Brasil e Credit Suisse como assessores, segue caminhando. Dada à complexidade, contudo, a operação pode não ocorrer este ano, como estava previsto. Sem definir a questão societária, a abertura de capital da seguradora do banco, a Caixa Seguridade, na lista para ser privatizada pelo governo, não sai tão já. Procurados, Caixa, a Caixa Seguros e a Tokio não comentaram.

Siga a @colunadobroad no Twitter