Calendário político brasileiro afeta emissões externas de latinos

Coluna do Broadcast

18 Julho 2017 | 05h00

A perspectiva de turbulência no campo político brasileiro no segundo semestre atinge as emissões de dívida (bônus) feitas por empresas latino-americanas. A pressão do calendário relacionado à votação da denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer não afeta o custo das operações, mas faz com que as empresas acelerem seus planos.

Prevenida
Uma delas foi a supermercadista chilena Cencosud, que pensando na possível influência negativa de incertezas no Brasil à frente, aumentou sua emissão. Pretendia captar US$ 850 milhões e, ao ver uma demanda de quatro vezes o proposto, acabou levando US$ 1 bilhão. Quase metade de suas receitas vem do Brasil e da Argentina. GBarbosa, Mercantil Rodrigues, Perini, Bretas e Prezunic são as redes operadas pela chilena por aqui.

Siga a @colunadobroad no Twitter