Cias de ensino veem desencontro de informações em reforma do Fies

Coluna do Broadcast

02 Junho 2017 | 05h00

O setor de ensino privado tem sentido sinais contrários nas conversas envolvendo a reforma do Fies. Apesar de previsões para entrada em vigor este ano, em Brasília muita gente já dava como certo o adiamento para 2018. Ouviram isso até mesmo de integrantes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, que gere o Fies. Por outro lado, o debate não depende apenas dos órgãos ligados à pasta da Educação, mas envolve ainda a Fazenda e o Planejamento.

Atenção.

O principal ponto de atenção é a inadimplência e uma solução pode vir por meio de aumento da contribuição das empresas para um fundo que cobre os calotes. Procurado, o MEC disse que tem participado das discussões sobre o novo Fies e que as mudanças serão anunciadas posteriormente. (Dayanne Sousa)

Siga a @colunadobroadcast no Twitter