Com 4 emissões, Argentina volta a superar Brasil nas captações externas

Com 4 emissões, Argentina volta a superar Brasil nas captações externas

Coluna do Broadcast

11 Fevereiro 2018 | 05h00

A Argentina captou mais do que o Brasil em janeiro em operações de emissão de dívida no exterior, mercado em que empresas e governos conseguem acessar os maiores investidores globais, como fundos de pensão e seguradoras. Enquanto os emissores brasileiros levantaram US$ 7,5 bilhões, em nove operações, os argentinos captaram US$ 10,2 bilhões. Somente o Tesouro argentino captou US$ 9 bilhões no início do mês. O restante foi feito por três empresas, sendo duas de energia e uma de água e saneamento. Foi o segundo janeiro seguido em que a Argentina ultrapassa o Brasil em operações de emissão de títulos de dívida (bonds), após seu retorno, em abril de 2016, a essa importante fonte de recursos para empresas e governos.

I’m Back. A Argentina ficou 15 anos com acesso fechado ao mercado de dívida internacional, por conta de disputas com credores envolvendo um calote do país em 2001, de mais de US$ 80 bilhões. Entre os credores que arrastaram a disputa por vários anos estiveram fundos abutres da gestora Elliott, do bilionário Paul Singer, e do Aurelius, ambos atualmente envolvidos na tele brasileira Oi, em recuperação judicial.

Siga a @colunadobroad no Twitter