Contratação de PJT por Tanure cria clima de competição com LaPlace na Oi

Contratação de PJT por Tanure cria clima de competição com LaPlace na Oi

Coluna do Broadcast

25 Junho 2017 | 05h00

A contratação da norte-americana PJT Partners pelo fundo Société Mondiale, de Nelson Tanure, está criando um clima de competição com a LaPlace, assessora financeira da Oi. A questão envolve o fato de ambas as assessorias financeiras estarem conversando com credores. Além disso, o Société Mondiale informou que a PJT assessora, além do fundo, a administração da Oi (conselho e diretoria executiva) nas negociações com credores internacionais.

Calculista
Reuniões já teriam ocorrido há duas semanas entre a PJT e credores. Tanure busca espaço crescente no Conselho de Administração da Oi. Para alguns, esse movimento sugere que ele possa, em algum momento, impor uma substituição da LaPlace. Essa mudança, porém, é bastante questionada, já que a PJT Partners deixou de assessorar a companhia pouco depois do pedido de recuperação judicial.

Verdade?
Embora Tanure argumente que a PJT vem fazendo a interface com credores, há no grupo de detentores de bônus da Oi, representado pela Moelis e G5/Evercore, quem questione a informação. Junto a Moelis e G5/Evercore já está a maior parte dos credores e, devido à alta pulverização desses papéis no mercado externo, seria difícil reunir um terceiro grupo. Procurada, a Oi informou que a Laplace é sua única assessora na recuperação judicial. A LaPlace não respondeu.

Siga a @colunadobroad no Twitter