CSN pode não encontrar investidores para reabrir emissão externa

CSN pode não encontrar investidores para reabrir emissão externa

Coluna do Broadcast

04 Março 2018 | 10h11

 

A CSN pode não encontrar investidores se tentar reabrir a emissão de bônus feita no exterior no início de fevereiro, quando acabou captando apenas US$ 350 milhões de US$ 1 bilhão que pretendia. Além do momento ruim de mercado, em meio a turbulência nas bolsas, a transação realizada no mês passado foi tensa e parte dos investidores, incluindo os grandes que só compram elevados montantes, ficou de fora. Não foi a primeira vez que alguns investidores foram eliminados, o que causou mal estar.

Alongamento
A CSN pretendia levantar US$ 1 bilhão para pré-pagar bônus que vencem em 2019 e 2020 e somam quase US$ 2 bilhões. Ainda, a emissão fazia parte dos acordos de reestruturação do passivo da siderúrgica, entre os quais estão o alongamento de dívidas com o Banco do Brasil e com a Caixa Econômica Federal. Procurada, a CSN não comentou.

Siga a @colunadobroad no Twitter