CVM vai tratar de conflito de interesse em caso similar ao da JBS

Coluna do Broadcast

10 Outubro 2017 | 05h00

O novo colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) enfrentará, em duas semanas, mais um caso sobre conflito de interesse, desta vez envolvendo a Forjas Taurus. Está na pauta se os acionistas da empresa envolvidos em um processo sancionador poderão exercer o voto em assembleia que decidirá sobre abertura de ação de responsabilidade contra eles.

Exemplo recente. Há pouco tempo, a autarquia esteve sob os holofotes ao não declarar os irmãos Batista, controladores da JBS, conflitados para votar sobre a abertura de processo contra os administradores do grupo, que confessaram atos que teriam sido lesivos à companhia. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), sócio da JBS, entrou com pedido da CVM para que os Batistas não pudessem votar, mas ficaram frustrados com a decisão do colegiado e foram buscar amparo na Justiça. (Mariana Durão)
Siga a @colunadobroad no Twitter