IFC, braço do Banco Mundial, aposta em fintech brasileira de cartões

Coluna do Broadcast

01 Agosto 2017 | 05h00

A International Finance Corporation (IFC), braço financeiro do Banco Mundial, planeja ficar sócia de uma fintech (startup do setor financeiro) brasileira de meios de pagamento, a Koin. A empresa busca captar US$ 4,25 milhões com uma venda privada de ações para financiar seus planos de expansão.

Sem cartão. A IFC deve aportar até US$ 2,25 milhões. A Koin oferece um serviço para quem quer fazer compras pela internet, mas não tem cartão de crédito. O criador é Ricardo Laureano Siqueira, que também criou a Maxipago, vendida à Rede, do Itaú. (Altamiro Silva Junior)

Siga a @colunadobroad no Twitter