IFC estuda investimento em certificado de recebíveis do agronegócio

Coluna do Broadcast

04 Junho 2017 | 10h58

O IFC, braço de investimento do Banco Mundial, estuda internamente fazer investimentos em Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA). Por enquanto, as discussões são preliminares. Para que os investimentos sejam concretizados são necessárias aprovações por comitês da instituição.

Dobrou
Nos primeiros quatro meses de 2017 foram registrados mais de R$ 3 bilhões de CRAs na B3, elevando o estoque desses papéis para mais de R$ 20 bilhões, mais que o dobro dos R$ 9 bilhões anotados no mesmo período do ano passado.

Caiu no gosto
O instrumento caiu no gosto dos investidores brasileiros pessoas físicas pela isenção de imposto de renda e tem sido objeto de captação de recursos para um número crescente de empresas do agronegócio. Ao IFC, como organização de fomento, também está assegurada a isenção. O Banco Mundial e o IFC têm participado de uma série de esforços do governo para fomentar o financiamento do setor produtivo com recursos do mercado de capitais. Paralelamente, o agronegócio é um dos segmentos alvo do interesse da instituição.

Siga a @colunadobroad no Twitter