Mais uma vez, Alpargatas pode virar moeda para pagar multa com delação

Mais uma vez, Alpargatas pode virar moeda para pagar multa com delação

Coluna do Broadcast

27 Junho 2017 | 05h00

Se de fato for vendida, a fatia de controle que a holding J&F, dos irmãos Batista tem na Alpargatas pode virar, pela segunda vez, moeda para a liquidação de multas com um acordo de leniência. A aquisição da participação no fim de 2015, negócio viabilizado em tempo recorde, ajudou a aliviar a pressão das multas aplicadas contra a Camargo Corrêa no âmbito da Lava Jato. Agora, a venda pela J&F se dá pelo mesmo motivo.

Caminho aberto
Ainda que a Advocacia-Geral da União (AGU) tenha solicitado o bloqueio de bens da empresa, a transação segue andando. O fundo Cambuhy, que tem entre seus sócios a família Moreira Salles, e a Itaúsa firmaram acordo de confidencialidade com a J&F, assessorada pelo Bradesco no negócio, para analisar a Alpargatas.

Siga a @colunadobroad no Twitter