Mercado de condomínios logísticos de SP reaquece, mas Rio segue em baixa

Mercado de condomínios logísticos de SP reaquece, mas Rio segue em baixa

Coluna do Broadcast

31 Dezembro 2017 | 08h20

O mercado de condomínios logísticos de São Paulo continua mostrando reaquecimento dos negócios. Em outubro, a absorção líquida (saldo entre locações e devoluções de imóveis) ficou positiva em 23 mil m², impulsionada por novos contratos assinados em Barueri, Campinas e Cajamar, segundo dados da Cushman & Wakefield. Os números também foram positivos em setembro (13 mil m²) e agosto (38,9 mil m²). Com isso, a taxa de vacância (relação entre o volume de imóveis disponíveis e o total existente) caiu 0,1 ponto porcentual, atingindo 24,5% da área total disponível para locação. O preço médio permaneceu estável em R$ 19,3 por m² ao mês.

Não tão lindo
Já no Rio de Janeiro, o mercado segue em baixa. Com a saída de inquilinos nas regiões de Seropédica e Belford Roxo, a absorção líquida do Rio ficou negativa em 2,3 mil m² em outubro. O preço médio pedido não sofreu alteração, ficando cotado em R$ 22,7 por m² ao mês. (Com Circe Bonatelli)

Siga a @colunadobroad no Twitter