Mercado é cético sobre saída de Steinbruch da CSN para campanha eleitoral

Mercado é cético sobre saída de Steinbruch da CSN para campanha eleitoral

Economia & Negócios

13 Maio 2018 | 04h00

A filiação do empresário Benjamin Steinbruch, presidente da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), ao PP, despontando como uma “opção” de candidato a vice na chapa do pré-candidato à presidência pelo PDT, Ciro Gomes, chamou a atenção de quem conhece a proximidade e apego do executivo à siderúrgica de Volta Redonda (RJ). Apesar do movimento político, o mercado se coloca absolutamente descrente sobre a possibilidade de o executivo deixar a presidência da CSN para participar da campanha eleitoral.

Disputa familiar. Aqueles que apontam essa alternativa como “impossível” lembram da atribulada disputa familiar em curso entre o empresário e seus primos, os irmãos Léo e Clarice Steinbruch, que pediram na Justiça a venda de CSN e Vicunha, para partilha do patrimônio comum. Procurada, a CSN não comentou.

Siga a @colunadobroad no Twitter