Minoritário reclama na CVM para ter candidato a Conselho de Administração da Braskem

Minoritário reclama na CVM para ter candidato a Conselho de Administração da Braskem

Economia & Negócios

12 Abril 2018 | 04h00

Um grupo de acionistas minoritários da Braskem enviou reclamação à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) porque não conseguiu ter o nome de Walter Albertoni, indicado por eles ao Conselho de Administração da companhia, incluído no boletim de voto a distância. Ter o nome no boletim é muito relevante porque apenas aqueles que aparecem no documento poderão ser escolhidos pelos acionistas que não votarão presencialmente. Albertoni é hoje conselheiro fiscal da Petrobras.

Motivação. A Braskem teria alegado falta de documentação para provar o número de ações necessárias para a realização do pleito, o que os minoritários refutam. A assembleia dos acionistas que definirá os conselheiros está agendada para o dia 30 deste mês. Procurada, a Braskem afirma que “agiu de acordo com as regras da Lei das S/As e CVM” e que “cumpriu todos os prazos e procedimentos ali previstos”.

Siga a @colunadobroad no Twitter