Odebrecht quer 22 conselheiros independentes no grupo até fim do ano

Odebrecht quer 22 conselheiros independentes no grupo até fim do ano

Economia & Negócios

04 Maio 2018 | 04h00

Envolvida na Operação Lava Jato, a Odebrecht colocou como meta ter 22 conselheiros independentes no grupo (incluindo todas as empresas) até o final deste ano. O primeiro conselheiro independente da Odebrecht Engenharia e Construção (OEC), João Nogueira Batista, participou ontem do Comitê Estratégico de Governança Corporativa da Amcham – São Paulo e disse que na próxima assembleia da holding, programada para este mês, poderão ser eleitos até cinco membros independentes, de um total de nove.

Também lá. No caso da OEC, a expectativa é de que dois novos conselheiros independentes se unam a Nogueira no grupo. A OEC deixou de pagar detentores de bônus, que venceram no fim do mês passado, e para fazer frente a esses títulos, a companhia está em negociações para a obtenção de um empréstimo de cerca de R$ 3 bilhões com Bradesco e Itaú Unibanco. Um dos requisitos para a Odebrecht nos processos de renegociação de dívida é o compromisso com a governança.

Siga a @colunadobroad no Twitter