Para levar Eldorado, APP terá de provar que calote histórico ficou para trás

Para levar Eldorado, APP terá de provar que calote histórico ficou para trás

Coluna do Broadcast

29 Agosto 2017 | 05h00

A indonésia Asia Pulp & Paper (APP) deverá provar que o calote de US$ 14 bilhões dado há 16 anos, em consequência da crise asiática, ficou para trás, para concluir a aquisição da fabricante de celulose Eldorado, da família Batista. Depois da APP oferecer R$ 15 bilhões pelo ativo, a J&F firmou compromisso de venda. O valor agressivo da oferta chamou a atenção e gerou questionamento se a companhia indonésia teria fôlego para financiar a aquisição. No entanto, a APP conseguiu, recentemente, colocar em pé o projeto OKI, com capacidade de 2,8 milhões de toneladas de celulose, contando, inclusive, com financiamento de cerca de US$ 3 bilhões de bancos asiáticos para o projeto. Outro questionamento, é se a APP manterá o valor de R$ 15 bilhões mesmo após diligência.

Pressão
A pressão dos bancos credores, no entanto, é grande sobre a J&F. Por isso, muitos apostam que a Fibria pode levar a Eldorado, pelo potencial que tem de concluir o desembolso ainda neste ano. Por conhecer o concorrente, conseguiria realizar as diligências em tempo menor do que a APP.

Siga a @colunadobroad no Twitter