Pedágio mais caro no exterior faz BB adiar emissão externa

Pedágio mais caro no exterior faz BB adiar emissão externa

Coluna do Broadcast

03 Abril 2018 | 05h00

O Banco do Brasil adiou os planos de voltar a acessar os investidores externos neste momento, em meio à elevação no custo para captação de recursos no mercado de dívida internacional. A instituição planejava fazer uma nova emissão, aproveitando os números do último trimestre de 2017, quando o banco apresentou o maior lucro trimestral nominal na história da instituição, considerando apenas suas operações. Entretanto, o BB preferiu engavetar sua emissão à espera de condições de mercado mais atraentes. O comportamento instável do juro norte-americano desde o final de janeiro tem feito os investidores estrangeiros exigirem prêmios maiores dos emissores de um modo geral.

Pesou. Há cerca de duas semanas, o Banco do Brasil anunciou recompra de até US$ 700 milhões de dois bônus perpétuos com cupom de 8,50% e 9,25%. Antes disso, o banco estatal captou US$ 1 bilhão, em outubro último, marcando seu retorno ao mercado de dívida externa após três anos. Procurado, o BB não comentou.

Siga a @colunadobroad no Twitter