Petrobrás seleciona  bancos para saída de Braskem em oferta

Petrobrás seleciona bancos para saída de Braskem em oferta

Economia & Negócios

04 Maio 2018 | 04h00

A Petrobrás está selecionando o sindicato de bancos que irá estruturar a oferta subsequente (follow on) da petroquímica Braskem. O grupo, que terá o Bradesco BBI como coordenador líder, conta também com JPMorgan, Itaú BBA, Citi, Bank of America Merrill Lynch e Santander. A Odebrecht, que controla a Braskem ao lado da Petrobrás com uma fatia de 50,1% das ações com direito a voto, também pode vender uma parte de sua participação. A estatal petroleira possui 47% das ações ordinárias.

Tique-taque. A Petrobrás tem pressa e a oferta está programada para acontecer ainda neste ano, se possível em julho, mês que poderá ser a última janela viável para captação antes das eleições presidenciais, quando a volatilidade deve crescer. Até lá, a expectativa é de que os sócios acertem o ponteiro em torno da reorganização societária da companhia e, ainda, do contrato de longo prazo para o fornecimento de nafta. Procurada, a Petrobrás não comentou. A Braskem informou que “não existe até o momento estudo no âmbito da companhia sobre a realização de uma oferta primária das ações de sua emissão” e que não contratou nenhum banco para a realização de uma oferta.

Siga a @colunadobroad no Twitter