Presidente do BC prefere cortar gastos do que pedir dinheiro a Meirelles

Presidente do BC prefere cortar gastos do que pedir dinheiro a Meirelles

Coluna do Broadcast

20 Junho 2017 | 05h00

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, teria ganhado alguns pontinhos a mais com funcionários do regulador ao dizer a um interlocutor que preferia cortar gastos do que ter de se ajoelhar perante o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. O ministro da Fazenda enviou ao banqueiro central comunicado dizendo que a autoridade monetária deveria contribuir com o ajuste fiscal promovendo um corte de 24% no seu orçamento.

Aqui não
Um interlocutor orientou Ilan de que não tinha de ser desta forma. Bastaria ele dar uma “chorada” para que o ministro abrisse um pouco mais a torneira. Afinal, é costume a Fazenda sugerir cortes mais elevados prevendo pedidos de menor rigor. “Não vou me ajoelhar para o Henrique Meirelles. Vou é cortar gastos”, teria dito o presidente do BC. E assim tem sido. O BC vem reduzindo gastos com internet, papel, impressões, despesas com café e, mais que isso, descobriu que parte dos relatórios que a autarquia exige dos bancos são dispensáveis. O Banco Central não comentou o assunto. (Francisco Carlos de Assis)

Siga a @colunadobroad no Twitter