Processo para escolha de novo CEO do Citi esquenta

Processo para escolha de novo CEO do Citi esquenta

Coluna do Broadcast

10 Agosto 2017 | 05h00

A busca por um substituto para Helio Magalhães no comando do que sobrará do Citi no Brasil está esquentando. Na semana que vem, o ex-HSBC André Brandão deve ser entrevistado, durante sua passagem pelo Brasil. Desde a venda da operação brasileira para o Bradesco, ele está como diretor do banco britânico em Londres. Mas a lista de candidatos vai além. Inclui nomes do Santander Brasil, como Jean Pierre, que atua no banco de investimento, e Conrado Engel, mais focado em varejo e que estaria de saída da instituição. Também aparece na lista João Consiglio, que deixou o banco espanhol recentemente e que possui expertise na área de atacado, uma vez que era responsável por grandes clientes corporativos, exatamente o segmento que a instituição norte-americana quer ter presença no País.

Em casa
Entre as opções internas para substituir Magalhães estariam Marcelo Marangon, responsável por crédito corporativo e considerado o nome mais provável, e Pedro Lorenzini, que cuida de mercados para o Citi. Outra possibilidade é trazer um executivo do banco de outro país. Na rede de apostas, Marangon ganha o posto. Mas se a escolha de fora for André Brandão, quem pode sair é o próprio executivo do Citi, visto que ambos não seriam alinhados.

Com que roupa eu vou
A escolha do candidato para cuidar do Citi no Brasil vai depender dos anseios do banco norte-americano para o País. Se quiser ampliar sua operação de atacado no Brasil, a mais importante na região da América Latina, precisará não só de um nome de peso, mas, principalmente, de braços. O processo começou há mais de um mês e deve se arrastar por algum tempo. Magalhães fica no Citi até o fim deste ano e a escolha de seu sucessor está nas mãos de Fernando Carneiro, da empresa de headhunter Spencer Stuart. Procurados, Citi e Spencer Stuart não comentaram.

Siga a @colunadobroadcast no Twitter