Fundo Qatar avalia saída definitiva do Santander

Fundo Qatar avalia saída definitiva do Santander

Coluna do Broadcast

08 Outubro 2017 | 05h00

O Qatar Holding, acionista do Santander Brasil, avalia se desfazer definitivamente de sua posição na instituição. Para isso, o banco espanhol teria de fazer uma nova oferta subsequente de ações (follow on). A intenção do fundo já é antiga, mas, agora, o desinvestimento poderá sair do papel, visto que o período de restrição de negociação dos papéis, o chamado lock-up, terminou. No movimento anterior, feito no início do ano, o Qatar se desfez de quase metade de sua participação e já era esperado outro movimento na sequência, para desovar as ações remanescentes. O martelo, porém, ainda não teria sido batido, com a oferta podendo ocorrer agora ou no início do ano que vem.

Tchau, tchau. A saída do Qatar visa a realização de lucro. O fundo entrou no IPO do banco espanhol, em 2009, quando comprou a ação a R$ 23,50. Na oferta (OPA) feita pela instituição, em 2014, o Qatar se negou a aderir pelo fato de o valor oferecido pelo Santander não cobrir o investimento feito no IPO. No entanto, neste ano, viu a oportunidade de não ficar no prejuízo. Isso porque, antes da oferta, o preço da ação do banco foi puxado para cima, chegando a bater R$ 35,00, aliviando, assim, a queda dos papéis após o anúncio da operação. Na época, a ação foi precificada a R$ 25,00 em uma operação que movimentou cerca de R$ 2,3 bilhões. Os bancos de investimento chegaram a sugerir o valor de R$ 27,00, mas os investidores não toparam.

Devagarinho. Com o follow on realizado neste ano, o Qatar reduziu a sua participação no Santander de 5,5% para 3,38%. Conta a favor de uma nova oferta, neste momento, a valorização do papel, a reboque do Ibovespa. Hoje, a Unit do banco vale pouco mais de R$ 28,00. Procurados, o banco Santander e o Qatar não comentaram.

Siga a @colunadobroad no Twitter