Sem peso de passivo, Eletropaulo segue trâmite para oferta de ações

Sem peso de passivo, Eletropaulo segue trâmite para oferta de ações

Coluna do Broadcast

14 Março 2018 | 05h00

A Eletropaulo está prestes a lançar sua oferta subsequente de ações, incluindo uma emissão primária e secundária de papéis, que permitirá à AES sair do capital da empresa. A operação foi viabilizada após a distribuidora paulista ter chegado a um acordo com a Eletrobrás para encerrar uma disputa judicial bilionária que se arrastava há décadas, passivo que vinha pesando no valor da empresa. O assunto deve ser apreciado na próxima semana pelo conselho da Eletropaulo. Na segunda-feira, 12, executivos da companhia reiteraram que uma oferta é avaliada como fonte do seu crescimento, mas disseram que até o momento a decisão não foi tomada. Eles salientaram que a operação “não necessariamente” seria para financiar o pagamento do acordo com a Eletrobras, que exigirá um desembolso total de R$ 1,5 bilhão ao longo dos próximos quatro anos.

Preparativos. Os preparativos para a oferta começaram há meses, com a migração da companhia para o Novo Mercado, segmento de mais elevadas práticas de governança corporativa da B3. A empresa já contratou um sindicato de bancos, formado por Bradesco BBI, JPMorgan, Citi e Itaú BBA. A eficácia do acordo com a Eletrobras ainda está sujeita ao trânsito em julgado da sua homologação judicial perante a Justiça do Rio de Janeiro. A oferta, entretanto, pode ocorrer mesmo sem esse crivo, porque o entendimento da Eletropaulo é de que as chances de não homologação são remotas. (com Luciana Collet)

Siga a @colunadobroad no Twitter