Ser Educacional vai usar Watson, da IBM, para aulas a distância

Ser Educacional vai usar Watson, da IBM, para aulas a distância

Coluna do Broadcast

01 Dezembro 2017 | 05h00

Ilustração: Marcos Müller/Estadão

O projeto agressivo da Ser Educacional para crescer no ensino a distância (EAD) vai contar com a força da inteligência artificial. A companhia lança, em 2018, um sistema de aprendizagem baseado no Watson, da IBM. O professor virtual já está aprendendo conteúdos do curso de empreendedorismo e consegue responder a dúvidas, além de sugerir ao aluno em quais matérias ele precisa de mais dedicação.

Bem-vinda
O plano da Ser é que a Sofia, como está sendo chamado o sistema, possa ser um professor assistente em todos os cursos no futuro. O investimento não é sem propósito: a empresa tem corrido para se tornar uma das grandes no EAD, segmento em que a Ser era pouco relevante até que uma mudança na lei facilitou a expansão. Em 2018, a companhia terá 200 polos para receber matrículas, ante 14 em 2016. (Dayanne Sousa)

Siga a @colunadobroad no Twitter