Setor de seguros resiste à crise e cresce 7% até junho

Coluna do Broadcast

21 Julho 2017 | 05h00

O mercado de seguros tem conseguido crescer acima da inflação, a despeito da crise no País, agravada pela instabilidade política com as delações da JBS. Até junho, o segmento de ramos elementares, que considera apólices de automóvel, residencial e empresariais, teve expansão de 7% ante igual intervalo de 2016, sem levar em conta o seguro obrigatório (DPVAT), mostra carta do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo (Sincor-SP). Em alguns casos, o desempenho foi ainda melhor: os seguros de pessoas e de saúde avançaram 10% até junho.

Exceção
O setor de seguros em geral deve crescer mais de 5% este ano, melhorando a performance de 2016, quando a alta foi de 2%. Em saúde, a expansão pode chegar nos 9%. Ainda que o segmento esteja acostumado a crescer acima dos dois dígitos por ano, o desempenho em meio à crise até que não é ruim.

Siga a @colunadobroad no Twitter