Sinergia defende retomada de programa nuclear na reforma do setor elétrico

Sinergia defende retomada de programa nuclear na reforma do setor elétrico

Coluna do Broadcast

30 Agosto 2017 | 05h00

A ausência de um plano focado na energia nuclear é uma das críticas do Sindicato Interestadual das Indústrias de Energia Elétrica (Sinergia) à proposta de reforma do marco legal do setor elétrico brasileiro. O texto passou por consulta pública e deve se tornar uma Medida Provisória até o início de outubro.

Mudanças. A entidade defende, entre outros pontos, mudanças regulatórias para favorecer a construção de novas usinas nucleares e ampliar a participação da fonte na matriz elétrica brasileira. Para o Sinergia, a térmica nuclear seria a melhor alternativa para dar segurança ao sistema nacional, tendo em vista o crescimento das fontes solar e eólica, que têm produção intermitente. O governo já sinalizou a preferência por adicionar térmicas a gás para executar esse papel. (Luciana Collet)

Siga a @colunadobroad no Twitter