Suzano e Klabin saem com até US$ 800 mi em greenbonds a partir de setembro

Suzano e Klabin saem com até US$ 800 mi em greenbonds a partir de setembro

Coluna do Broadcast

31 Agosto 2017 | 05h00

Suzano e Klabin, que atuam no setor de papel e celulose, preparam-se para emitir, no exterior, bônus de dívida com selo verde, a partir de setembro. Juntas, podem levantar até US$ 800 milhões. A captação mais recente de greenbonds da Suzano foi no ano passado, no montante de US$ 500 milhões. Já a Klabin é estreante em títulos verdes.

Em voga
Além da Suzano, já emitiram greenbonds a Fibria, a BRF e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A instituição captou US$ 1 bilhão para projetos em energia eólica e solar. Internamente, a primeira debênture com selo verde veio em maio, da Potami Energia, do grupo Omega Energia, somando R$ 45 milhões.

Potente
O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) acredita que, incluindo as operações com selo verde no mercado local, as captações desse tipo de papel somarão US$ 5 bilhões neste ano.

Siga a @colunadobroad no Twitter