Taxa de desemprego entre profissionais qualificados é menor

Coluna do Broadcast

27 Agosto 2017 | 05h00

O profissional qualificado está sofrendo menos com o elevado índice de desemprego no Brasil. A taxa de desocupação nesse nicho no segundo trimestre deste ano, segundo indicador da consultoria de recursos humanos Robert Half, ficou em 5,9%, ante um índice geral de 13%. No mesmo intervalo do ano passado, a taxa estava em 5,5%. Como profissional qualificado a consultoria considerou aqueles com 25 anos ou mais e com ensino superior. Ainda nesse segmento, o pico do desemprego foi registrado no primeiro trimestre de 2017, com 6,3%.

Questão de gênero
Entre os profissionais qualificados, a situação não é a mesma entre homens e mulheres. No intervalo de abril a julho, a taxa de desemprego entre as mulheres era de 6,8%, enquanto para os homens, de 4,6%.

Olhando pra frente
O Índice de Confiança Robert Half (ICRH), que está na sua primeira edição, mostra pessimismo no curto prazo, ao ficar em 24,4 pontos. No entanto, para os próximos seis meses, os profissionais olham com mais confiança e o índice sobe para 49,8 pontos. Esse indicador, passando dos 50

Siga a @colunadobroad no Twitter