Turbulência de mercados no exterior reduz fila para captações

Turbulência de mercados no exterior reduz fila para captações

Coluna do Broadcast

28 Fevereiro 2018 | 05h00

A turbulência recente nos mercados externos que, entre outros efeitos, provocou ajuste de alta no juro futuro norte-americano, reduziu pela metade a fila de potenciais emissores brasileiros de títulos de dívida lá fora. Basicamente, recolheram-se aqueles players que não precisam de dinheiro, têm na memória custos de captação historicamente reduzidos e não gostariam de criar uma referência de preço acima do que vinham captando. Profissionais, contudo, afirmam que a alta do custo é irrisória, já que o enorme apetite dos investidores por países que oferecem melhor retorno ainda faz contraponto. Ou seja, mesmo que alguns tenham saído da fila, o ano deve fechar com volume de operações próximo ao de 2017, quando o Brasil emitiu US$ 32 bilhões em bônus no exterior.

Siga a @colunadobroad no Twitter