Usiminas se prepara para recurso contra eleição interna

Usiminas se prepara para recurso contra eleição interna

Coluna do Broadcast

06 Fevereiro 2018 | 05h00

A diretoria da Usiminas, juntamente com uma comissão eleitoral interna, já começou a se preparar para responder ao primeiro recurso que está sendo preparado por pelo menos uma das chapas perdedoras do processo de votação do representante dos empregados da companhia a uma vaga no conselho de administração. Na ocasião, Luiz Carlos Miranda foi reeleito com mais de 74% dos votos. Apesar de no cronograma divulgado pela siderúrgica mineira, responsável pela eleição, constar que o vencedor seria conhecido apenas no dia 11 deste mês, no dia 30 de janeiro Miranda já informava a um jornal de Ipatinga (onde está a sede da Usiminas) sobre a sua vitória.

Alegações. Na entrevista, Miranda revelou, inclusive, o porcentual que obteve, próximo do que realmente foi visto nas urnas. A Usiminas, depois disso, divulgou os resultados oficiais. No dia seguinte, a matéria saiu do ar do site do jornal mineiro. Outro argumento que tem sido utilizado para apoiar a tese de que a eleição teve fraude foi o fato de que Miranda teria feito campanha fora do prazo legal. A assembleia de acionistas que definirá o novo conselho da acionistas será no próximo dia 25 de abril.

Processo rigoroso. Procurada, a Usiminas afirmou que o “processo seguiu rigorosamente o regulamento e que a apuração e divulgação dos resultados se deram estritamente conforme as normas previamente estabelecidas, sendo acompanhado por Comissão formada por representantes da empresa e dos Sindicatos.”

Siga a @colunadobroad no Twitter