Zion adquire 40% do grupo cortel e quer levar negócio de cemitérios à bolsa

Zion adquire 40% do grupo cortel e quer levar negócio de cemitérios à bolsa

Coluna do Broadcast

01 Março 2018 | 05h00

A gestora Zion Capital, que já possui participação em várias empresas do segmento de serviços funerários (death care), adquiriu 40% do Grupo Cortel, que atua na implantação e administração de cemitérios e crematórios no Rio Grande do Sul. Com esta operação, os sócios da Zion pretendem consolidar as várias participações que possuem, incluindo aquelas por meio do fundo CARE11, em uma única empresa e levá-la à Bolsa em até dois anos.

Expansão. A gestora, fundada por Vicente Conte, com passagem por Credit Suisse e Itaú BBA, está há anos de olho nesse setor e acredita que com essa nova participação já tem um negócio robusto para ser listado. Mas prossegue buscando expansão e já negocia outras aquisições, como o cemitério de Florianópolis. O fundo CARE11, com patrimônio de R$ 160 milhões e listado na Bovespa, tem participações em cemitérios e crematórios em Londrina, Goiânia, São José do Rio Preto e Belo Horizonte.

Siga a @colunadobroad no Twitter