As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Veja como declarar carro no Imposto de Renda

Economia & Negócios

13 Abril 2018 | 04h00

O Estadão, em parceria com o Sindifisco Nacional, responde as dúvidas dos leitores sobre a declaração de Imposto de Renda deste ano. Quem vendeu, comprou ou tinha um carro em 2017, precisa informar a transação ou a propriedade do bem para a Receita.

+ Com bitcoin e mais risco na carteira de investimentos, IR requer atenção

Uma novidade da declaração deste ano é o campo no programa para preencher o número do Renavam. Basta buscar o número no documento do veículo, emitido pelo Detran.

O preenchimento é opcional este ano, mas será obrigatório em 2019. A exigência faz parte de uma estratégia da Receita para coibir fraudes e omissão de bens.

O prazo para prestar contas ao Fisco vai até o dia 30 de abril. Para ter sua dúvida respondida, envie uma mensagem por WhatsApp ou e-mail:  (11) 9 9439-3766 ou imposto.renda@estadao.com

No dia 26/04, os leitores também poderão fazer perguntas sobre o IR 2018 ao vivo pela página de Economia&Negócios no Facebook. 

Veja abaixo as perguntas respondidas dos leitores sobre a declaração de automóveis.

Tenho um Corolla 2012 adquirido em 2018. Devo indicar de quem comprei o carro ou só o Renavam?

Faça este lançamento na ficha “bens e direitos”. Tendo sido adquirido em 2017, o campo “situação em 31/12/2016” fica em branco e no campo “situação em 31/12/2018” lança-se o valor de compra do veículo. No campo “Localização (país)” indica-se o país onde foi realizada a compra.

Indique no campo “discriminação” a marca do veículo, ano de fabricação (no seu caso Corolla, 2012), o número da placa, a data de aquisição, o nome e o CPF ou CNPJ da pessoa física ou jurídica de quem adquiriu o veículo. Há um campo próprio nesta ficha para indicar o número do renavam.

Comprei um carro na black friday e a nota fiscal veio com o valor de fabrica sem o desconto. Exemplo: o valor da NF foi de R$ 60 mil mas eu paguei R$ 55 mil. Como declaro? Eu dei meu antigo carro e mais um valor à vista.

Deve-se lançar o veículo na ficha “bens e direitos”. Tendo sido adquirido em 2017, o campo “situação em 31/12/2016” fica em branco e no campo “situação em 31/12/2017” lança-se o valor de compra do veículo. No campo “Localização (país)” indica-se o país onde foi realizada a compra.

Indique no campo “discriminação” a marca e modelo do veículo, ano de fabricação, o número da placa, a data de aquisição, o nome e o CPF ou CNPJ da pessoa física ou jurídica de quem adquiriu. Há um campo próprio nesta ficha para indicar o número do renavam.

Nesta mesma ficha deve-se “baixar” o veículo usado dado como pagamento, anotando-se em “situação em 31/12/2016” o seu valor e em “situação em 31/12/2017”, R$ 0,00. No item relativo ao veículo vendido constante da ficha Bens e Direitos, informe a venda no campo Discriminação, indicando o número da placa e a data da venda, o nome e o número de inscrição no CPF ou no CNPJ do adquirente, a data e o valor da alienação.

Caso a nota fiscal esteja em desacordo com o que efetivamente ocorreu, deve-se informar o valor efetivamente pago (no caso, os 55 mil reais).

Como declaro parcela de automóveis? Eu comprei em 15 de dezembro de 2017, porém eu não paguei nada até o dia 31 de dezembro. Paguei apenas no dia 15 de janeiro deste ano.

Na ficha “Bens e Direitos”, no campo “descrição” esclareça a data de aquisição, nome e CPF ou CNPJ do vendedor, as condições de pagamento e o valor total do veículo. Deixe o campo “Situação em 31/12/2016”, em branco e no campo “Situação em 31/12/2017″ deve-se informar o valor efetivamente pago no ano passado. Como no seu caso não houve pagamento, deve ficar em branco também. Frise-se que o valor do veículo, bem como as condições de pagamento devem estar devidamente informados no campo Situação em 31/12/2017”.