1. Usuário
Assine o Estadão
assine

  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Para evitar fraudes, Receita passa a exigir CPF de dependentes a partir de 14 anos

Bianca Pinto Lima

25 janeiro 2016 | 15:40

Mudança já vale para a declaração do Imposto de Renda deste ano, que deve ter início em março

Com o objetivo de reduzir as fraudes relacionadas à inclusão de dependentes no Imposto de Renda (IR), a Receita Federal passará a exigir na declaração de ajuste anual o número do CPF dos dependentes com idade a partir de 14 anos.

Até 2015, essa obrigatoriedade valia para pessoas com 16 anos ou mais. A mudança, publicada no Diário Oficial desta segunda-feira, entra em vigor já na declaração deste ano, que deve ter início em março.

Veja também:

Tabela do IR acumula defasagem de 72%
600 mil contribuintes caíram na malha fina em 2015
Contribuinte deve checar a malha fina

Segundo o Fisco, a medida reduz o risco de fraudes relacionadas à inclusão de dependentes fictícios ou a declaração de um mesmo dependente em mais de uma declaração. Em 2015, cerca de 890 mil dependentes se encontravam na faixa etária entre 14 e 15 anos.

Para driblar a Receita, contribuintes declaram até dependente de 130 anos; veja casos curiosos
Free Images
Malha Fina

Os fiscais da Receita Federal têm comumente de lidar com casos pitorescos quando analisam as declarações de Imposto de Renda de contribuintes - alguns que usam de muita criatividade para tentar reduzir o quanto pagarão de imposto ou aumentar a restituição. Leia mais aqui e veja a seguir sete casos curiosos 

Um mesmo dependente já chegou a constar em 80 declarações diferentes, segundo relata o superintendente da área de fiscalização da Receita Federal em São Paulo, Fábio Kirzner Ejchel. Outro caso pitoresco da malha fina é o de um dependente de 130 anos. Se existisse, esse brasileiro seria hoje a pessoa mais velha do mundo. Há, ainda, contribuintes que a cada ano informam filhos diferentes no declaração do IR.

A fraude é bastante praticada pois a inclusão de dependentes ajuda a reduzir o imposto devido ou a aumentar o valor da restituição. No ano passado, o contribuinte que optou pela declaração completa pôde abater até R$ 2.156 da renda tributável para cada dependente.

Alguns pais, segundo Ejchel, também costumam alterar a data de nascimento dos filhos, que a cada ano ficam mais jovens.  O objetivo é burlar as restrições do Fisco, já que filhos ou enteados só podem ser declarados como dependentes até os 21 anos. O prazo é estendido até os 24 anos caso a pessoa esteja cursando ensino superior ou escola técnica de segundo grau. Só não há restrição de idade quando o filho é incapacitado física ou mentalmente para o trabalho.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.