Fernando Nakagawa / Twitter @fnakagawa

30 Maio 2014 | 09h44

 

A prostituição e o tráfico de drogas geraram cerca de £ 10 bilhões – R$ 37,5 bilhões – para a economia do Reino Unido em 2009. Inédito, o cálculo foi divulgado ontem pelo Escritório Nacional de Estatísticas (ONS, na sigla em inglês), um órgão do governo inglês.

O levantamento mostrou que apenas a prostituição foi responsável por gerar £ 5,3 bilhões à economia britânica em 2009. Já as drogas contribuíram com £ 4,4 bilhões no mesmo ano, sendo £ 1,2 bilhão só em maconha ou cerca de R$ 4,5 bilhões. A conta também leva em conta a outros produtos, como a anfetamina, o crack, a cocaína, o ecstasy e a heroína. Somadas, drogas e prostituição devem aumentar o PIB em cerca de 0,7%.

ukcondom.jpg
Big Ben. Sexo e drogas aumentarão o tamanho da economia britânica em 0,7% / Reuters

Para chegar ao tamanho do setor de drogas e sexo, os economistas do ONS usaram os mesmos procedimentos para calcular outros componentes do Produto Interno Bruto (PIB). Foram levadas em conta a importação, produção e comercialização das drogas e as receitas da prestação de serviços de prostituição. Segundo as contas:

> 2,2 milhões de pessoas no Reino Unido fumam maconha regularmente e pagam na média £ 2,86 – cerca de R$ 11 – por grama da droga

> 61 mil pessoas que vivem da prostituição e, normalmente, atendem 25 clientes por semana cobrando média de £ 55 ou R$ 200 por visita

A inclusão das drogas e prostituição no cálculo do PIB começa a valer em setembro e é uma recomendação das normas europeias de contas nacionais. A Itália é outro país que começará a incluir esses itens na conta.