Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Economia » Depois do carnaval começam as promessas relacionadas a carreira

Economia & Negócios

EDILAINE FELIX

20 Fevereiro 2016 | 16h01

BROESP10: EST_SUPL2-EMPREGOS-PÁGINAS  [EMPREGOS] ... 14/1

Por Marcelo A. Treff, professor da PUC

Eu não concordo (e nem acredito) no dito popular “o ano no Brasil só começa após o carnaval”. De qualquer forma, nessa época, são muitas as promessas, incluindo as relacionadas à carreira: mudança de emprego; mudança de área na própria empresa; mudança no modo de ser e agir em relação à própria carreira; cursos de aperfeiçoamento e de idiomas e, às vezes, até mudança de carreira.

Em períodos recessivos como o atual tende a aumentar a pressão, e o desejo por mudanças fica reprimido, fazendo emergir decisões mais conservadoras, e até ambíguas, com relação ao futuro profissional.

Apesar do cenário de incerteza, o estudo “Você é inquieto?”, realizado pelo site Inquietaria, em 2015, revelou que 83,9% dos brasileiros pensam em mudar de área de atuação e dar um novo rumo para sua carreira no futuro, que 79,6% estão empregados e 87,1% pensam em projetos paralelos constantemente.

No entanto, não são pequenos os desafios a serem enfrentados em processos de mudanças na carreira e, na maioria dos casos, exige elevado grau de autoconhecimento. Aliás, quando se pensa em carreira, essa é a principal competência que permite às pessoas organizar e integrar vários fatores: tempo, formação, experiência, aptidões, habilidades, família, amigos…

Portanto, qualquer mudança relacionada a carreira deve envolver uma reflexão antes de se decidir sobre os novos rumos. Ademais, não se deve promover mudanças na carreira apenas por algumas insatisfações ou frustrações, pois a chance de insucesso aumenta, visto que poderá se deparar exatamente com os mesmos problemas em outra atividade, área ou organização.

Assim, é fundamental, sobretudo, em momentos de aumento da incerteza, a elaboração de um plano de ação para a carreira, identificando oportunidades e comprometendo-se com algumas metas.

Porém, como indica o professor da London School of Economics Paul Dolan, autor do livro A Felicidade Construída, “comece com pequenas mudanças e não coloque muita pressão sobre si”. Na visão de Dolan, ‘compromissos administráveis são mais eficientes que compromissos ambiciosos’ e ‘criar metas paulatinas se torna mais fácil com a prática’, sempre lembrando que os nossos comportamentos futuros devem ser consoantes com os do passado.

Mais conteúdo sobre: