Como a felicidade pode alavancar sua carreira
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como a felicidade pode alavancar sua carreira

Redação

10 Outubro 2017 | 13h54

Foto: Pixabay

Por Renata Abreu*

As pessoas felizes tendem a ter maiores níveis de desempenho e sucesso. Este é o resultado de diversos estudos científicos realizados pela nova ciência da felicidade, a psicologia positiva.No entanto a vida hipermoderna nos deixa interconectados 24 horas por dia e nos desafia pelos altos níveis de demanda, nos levando ao cansaço, a desconexão com as pessoas na empresa na qual trabalhamos, e a efeitos negativos em nossa vida pessoal.

Como então, diante deste cenário, podemos vivenciar a tal felicidade?


O primeiro passo está em nos responsabilizarmos pela nossa própria felicidade, sem terceirizá-la para o chefe, para empresa ou qualquer outro fator externo. Ser feliz é uma escolha diária que requer tempo e determinação, para a realização de atividades que realmente nos trazem satisfação. Ao realizar as funções de rotina, o ideal é que possamos atuar em atividades que requeiram o emprego das nossas qualidades naturais, que tenham início, meio, e fim, e que tragam sentido para nós ou impacto significativo para outras pessoas.

No trabalho, muitas das vezes, costumamos focar nos pontos negativos, no que nos falta ou precisamos aprender e desenvolver, quando, na verdade, deveríamos fazer o oposto. O segredo do sucesso está na capacidade de conhecer seus talentos, identificar e desenvolver seus pontos fortes para organizar suas funções e seu planejamento de carreira. As fraquezas devem ser conhecidas e gerenciadas, mas a maior parte da nossa energia deve estar em intensificar as qualidades.

Dessa forma, aumentamos as nossas experiências de flow, um estado no qual ficamos tão envolvidos com as atividades que nada ao redor parece importar; a experiência é tão agradável e prazerosa que potencializamos o nosso desempenho. Para que dê certo, precisamos que a atividade forneça um nível de desafio proporcional às nossas capacidades. Se for fácil demais, ficamos desmotivados; e se for difícil demais, ansiosos e estressados.

Além disso, é preciso estabelecer objetivos e metas significativas. Mas como achar significado em nosso trabalho? Esperar que o chefe ou alguma entidade externa nos ofereça essas condições pode nos deixar em uma posição de acomodação e frustração. A responsabilidade em achar ou estabelecer significado em nosso trabalho é exclusivamente nossa.

Esta distinção é muito pessoal e, por consequência, subjetiva. No entanto, precisamos estar atentos a um grande mito presente nas empresas: o de que a felicidade é algo que conquistaremos lá na frente, quando batermos a meta de vendas, alcançar a promoção, o próximo aumento ou o prêmio de profissional do ano. O efeito dessa forma incorreta de pensar pode levar ao excesso de esforço sem resultados duradouros, e precisa ser revista. A felicidade é fruto da nossa vivência diária, é um estado mental que resulta das nossas ações e da forma como interpretamos o mundo.

Potencializar a positividade em nossas vidas, por intermédio das emoções positivas, pode ser outro aspecto importante para manter o sucesso profissional.  O cultivo da positividade estimula nossa eficiência, resiliência e produtividade, nos levando a níveis mais elevados de desempenho. Isso acontece porque amplia nossa cognição, visão de conjunto e criatividade, além de melhorar nossas habilidades em tomadas de decisão, negociação e relações sociais.

E dentro desse contexto estão os relacionamentos que podemos explorar e desenvolver no trabalho. Considerando que a maioria dos ambientes da nossa atualidade são voláteis e com altos níveis de pressão e estresse, melhorar a nossa capacidade de lidar com eles constitui uma significativa vantagem competitiva. As interações positivas ao longo do nosso dia de trabalho contribuem para o melhor funcionamento do sistema cardiovascular e reduzem os níveis do hormônio do estresse.

A vida cotidiana, muitas vezes impacta, no nosso bem-estar. Inicialmente, pode parecer mais fácil seguir vivendo no modo “piloto automático”, mas os estudos científicos no campo da psicologia positiva comprovam que com esforço e dedicação podemos alcançar patamares de desempenho inimagináveis. Deixo aqui o meu convite para você experimentar viver com maior positividade e chegar a suas próprias conclusões.   

*Coach e facilitadora de programas de desenvolvimento humano que usam a ótica da psicologia positiva