É mais fácil encontrar um novo emprego enquanto se está trabalhando?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É mais fácil encontrar um novo emprego enquanto se está trabalhando?

REDAÇÃO

12 Abril 2018 | 07h14

Foto: Pixabay

PerguntaTenho um emprego no qual comecei há seis meses. Não é excelente. Mas não sou uma pessoa tão jovem e não passei minha vida “construindo uma carreira”. Na verdade, no meu currículo consta uma pausa de 17 anos em que não trabalhei. Assim, acho que esta é a única chance de retornar ao mercado de trabalho.

Aprecio a atividade que faço e meu empregador me valoriza.  Mas não estou satisfeita com as horas de permanência no emprego e nem com as condições. Estou cansada o tempo todo e meu salário é pequeno. Portanto, gostaria de achar alguma coisa melhor.

Recentemente,no entanto, meu plano de saúde (meu marido tem um seguro saúde pela empresa em que trabalha e sou sua dependente) autorizou-me a fazer uma cirurgia ”estética”  eletiva, que deve melhorar minha qualidade de vida. Poderia dispensá-la, mas é algo que desejava fazer há bastante tempo. Parece-me algo estúpido pedir uma licença de seis semanas para fazer essa cirurgia para depois retornar e deixar o emprego. Mas se sair antes da operação será mais difícil encontrar um novo trabalho? Ouvi dizer que é mais fácil uma pessoa conseguir um emprego quando ainda está trabalhando. E senti muita dificuldade quando comecei a procurar emprego.

Ann

Rob Walker, o workologista responde:

Há duas questões aqui. Em primeiro lugar, você pergunta se será mais difícil encontrar um emprego se  deixar o atual. Eu diria que provavelmente será.

Uma análise de dados sobre busca de empregos, feita em 2017 pelo Banco Central de Nova York, concluiu que pessoas empregadas que não estão à procura de emprego recebem uma porcentagem maior de ofertas de trabalho do que aquelas desempregadas. E, dados à parte, procurar um trabalho é mais difícil quando se está desempregado, porque a pessoa tem mais tempo para meditar e menos dinheiro (se houver) entrando.

Em segundo lugar, você pergunta se deixar o atual emprego depois de seis meses de licença não seria uma decisão estúpida. É provável. Mas você não está se antecipando muito? Não sabe se o seu patrão vai autorizar essa licença, sem falar no quão rapidamente você irá encontrar um novo emprego após seu retorno.

Decida qual é sua real prioridade. Se for encontrar um emprego melhor então deve se concentrar nisto e se preocupar com a cirurgia quando estiver em uma situação mais estável e produtiva.

Se a cirurgia for mais importante, então peça a licença necessária. Se a conseguir, faça a operação e retorne ao emprego – e não comece imediatamente a se preocupar em procurar outro trabalho.

Você precisa se dar algum tempo para desfrutar dos resultados da sua decisão. / The New York Times / Tradução: Terezinha Martino