Investindo no Tesouro Direto pode-se levar 94 anos para se aposentar

Investindo no Tesouro Direto pode-se levar 94 anos para se aposentar

Sílvio Guedes Crespo

09 Maio 2018 | 15h21

Quem está investindo no Tesouro Direto com o objetivo de aposentadoria precisa saber uma coisa: com a taxa de rendimento atual, uma pessoa pode levar 55 anos ou mais para se “aposentar”. Isso se escolher o título correto. Se escolher errado, pode levar 94 anos.

Esses são alguns dos dados que eu reuni na nova edição do estudo “Quando vou me aposentar?“.

No estudo, calculei quanto tempo uma pessoa levaria para juntar dinheiro suficiente para se “aposentar”. Ou seja, para poder fazer retiradas mensais equivalentes à sua renda atual.

Falando mais especificamente: se você aplicar 10% do seu salário em um título chamado Tesouro IPCA, pode levar 55 anos para acumular a reserva necessária para se aposentar, considerando a taxa de rendimento atual desse investimento.

Quem por acaso cometesse o erro de aplicar em outro título, o Tesouro Selic, acabaria demorando 94 anos para se aposentar, conforme a tabela abaixo, extraída do estudo.

Aplicando em CDB, pode-se reduzir o tempo de acumulação para 48 anos. Em uma debênture, é possível baixar para 39 anos.

Em todos esses casos, estou considerando que a pessoa aplica todo mês 10% da sua renda e, ao se aposentar, vai fazer retiradas mensais por 30 anos.

Evidentemente, ninguém vai investir durante 94 anos e depois ficar mais 30 anos fazendo retiradas. Esses dados são apenas uma referência, para se saber o que aconteceria se dependêssemos desses investimentos.

Mas é importante deixar uma coisa bem clara: não dá para prever o que vai acontecer com nenhuma aplicação financeira. Ainda mais em um prazo tão longo.

O que este estudo faz é simplesmente informar para onde esses investimentos estão apontando. Em outras palavras, ele mostra o que aconteceria se essas aplicações continuassem com suas atuais taxas de rendimento.

Todos os dados do estudo descontam taxas, o Imposto de Renda e a inflação. O material mostra simulações também para quem investe 20% da sua renda mensal em aposentadoria. O acesso ao estudo pode ser feito por este link e é gratuito.