Investindo um pouco por mês, quando você se aposenta? Veja estes dados

Investindo um pouco por mês, quando você se aposenta? Veja estes dados

Sílvio Guedes Crespo

03 Outubro 2017 | 05h00

[Veja meus conteúdos também no YouTube]

Você já tem ideia de quanto tempo levará para juntar dinheiro suficiente para nunca mais precisar trabalhar?

Em primeiro lugar, não cometa os dois erros muito comuns entre quem quer viver de renda.

Em segundo lugar, veja estes dados.


Se você aplicar 10% do seu salário por mês na poupança, pode levar mais de 100 anos. No Tesouro Direto, o tempo pode ser reduzido para 46 anos. Investindo em CDBs, pode-se levar 28 anos.

Tudo isso se as aplicações financeiras continuarem rendendo o mesmo que renderam, em média nos últimos dez anos.

Tabela: Investimento para aposentadoria

Essa tabela foi extraída do estudo “Quando vou me aposentar?”, que elaborei pensando principalmente nos trabalhadores autônomos ou “PJ” (como eu), que desejam juntar dinheiro suficiente para no futuro não precisar mais trabalhar. O professor de Finanças da FGV-SP Cesar Caselani gentilmente colaborou com o estudo, dando sugestões essenciais na metodologia.

“Ok, mas quanto dinheiro é necessário para não precisar mais trabalhar?”, você pode estar se perguntando.

No estudo, considerei que as pessoas querem se aposentar com salário integral. Ou seja, se você aplica 10% do seu salário em Tesouro Direto, e um dia quer fazer retiradas equivalentes a 100% desse mesmo salário, então tende a levar 46 anos para atingir esse objetivo.  

Estou considerando, ainda, que a fase de retiradas dure 40 anos.

Veja, não estou dizendo que se você investir 10% do salário em Tesouro Direto você vai levar exatos 46 anos para atingir a liberdade financeira. Estou dizendo, sim, que isso ocorreria se os títulos do Tesouro continuassem rendendo o mesmo que renderam nos últimos dez anos.

Aí é que você talvez se pergunte: “Mas as aplicações vão continuar rendendo o mesmo?”

A resposta é: provavelmente não. Na verdade, a tendência é de que o rendimento das aplicações de baixo risco caia a longo prazo, conforme a economia se desenvolve.

Portanto, é bem possível que as pessoas demorem mais para se aposentar do que o tempo estimado nessa tabela.

Quer um dado mais otimista?

Sei que esses dados tendem a chocar muita gente. Afinal, muitos sites espalham a ideia de que é fácil juntar dinheiro para a aposentadoria.

Eles fazem isso com o objetivo de vender cursos, produtos de investimentos ou consultorias. Ou simplesmente querem chamar a atenção das pessoas e ganhar seguidores no Youtube. A tática é passar a ideia de que investindo pouco você chega aos seus objetivos.  

Mas o fato é que a maior parte dessas projeções não desconta a inflação. Por isso fica parecendo que atingir a independência financeira é mais fácil do que realmente é.

Se esses números desanimaram você, vejo ao menos dois aspectos positivos em meio a tudo isso:

>> O primeiro é que é melhor descobrir isso agora do que ficar investindo errado durante 10, 20 ou 30 anos, para só depois descobrir que caiu em uma roubada;

>> O segundo ponto positivo é que, ao mesmo tempo em que as aplicações de baixo risco passam a render menos, a economia se desenvolve. Logo, surgem outras oportunidades de investimento.

No estudo “Quando vou me aposentar?” eu aproveitei para indicar de forma resumida quais são os caminhos para quem quer investir na aposentadoria, mesmo diante desse cenário aparentemente desanimador (ver a íntegra do estudo).

Sobre isso, aliás, falarei mais vezes nesta coluna, assim como no meu blog, o Dinheiro pra Viver, e no meu canal no Youtube. Até a próxima!