Título do Tesouro Direto deu prejuízo no último mês; saiba como lidar

Título do Tesouro Direto deu prejuízo no último mês; saiba como lidar

Sílvio Guedes Crespo

07 Novembro 2017 | 05h00

[Veja meus conteúdos também no Youtube]

Alguns títulos do Tesouro Direto tiveram rentabilidade negativa no último mês, ou seja, deram prejuízo para quem comprou e vendeu no período.

Quem investiu, por exemplo, no título chamado Tesouro IPCA+ 2045 no dia 23 de outubro, se fosse vender ontem (dia 6) teria uma perda de 8,83%, conforme a tabela abaixo. [Saiba quais são os 9 títulos do Tesouro que às vezes dão prejuízo.]

Rentabilidade dos títulos do Tesouro Direto


Os dados da tabela consideram que a pessoa comprou o título em 23 de outubro e vendeu em 6 de novembro.

Fazendo uma simulação rápida, quem aplicou R$ 1.000 no Tesouro IPCA+ 2045 naquela data, se precisar resgatar o dinheiro agora terá uma perda de R$ 88, em um período de duas semanas.

Essa é uma das características de alguns títulos do Tesouro: podem ter altas espetaculares em alguns períodos, bem como quedas profundas.

Em 2016, o Tesouro IPCA+ 2035 teve uma rentabilidade bruta de 48%. Porém, em 2013, o mesmo título havia registrado uma queda de 33%.

Por que deu prejuízo

Esses papéis deram prejuízo porque eles oscilam de acordo com as expectativas de aumento ou redução da taxa básica de juros, a Selic.

Quando os investidores acreditam que a Selic vai subir (ou vai reduzir o ritmo de queda), a rentabilidade de alguns títulos tende a cair. Isso vale para dois tipos de título: o Tesouro IPCA+ e o Tesouro Prefixado.

Por outro lado, quando os investidores revisam para baixo suas expectativas para a Selic, esses títulos tendem a aumentar a rentabilidade, conforme expliquei em outro artigo.

O que fazer

O que se deve fazer, então, diante de uma situação como essa? Como lidar com o fato de que alguns títulos do Tesouro dão prejuízo eventualmente?

Em primeiro lugar, é preciso saber que esse prejuízo só ocorre para quem resgatar o dinheiro antes da data de vencimento do título. Se você aplicou em um papel que vence em 2024, e se deixar para resgatar somente naquele ano, você receberá todo o capital investido e mais os juros, descontado o Imposto de Renda. Não importa quais foram as oscilações que o papel teve, para cima ou para baixo, antes do vencimento.

Já se você não pode esperar até a data de vencimento, precisa saber que corre o risco de perder dinheiro no momento do resgate.

O Tesouro Direto tem atualmente 10 títulos diferentes, cada um com suas características. Alguns deles podem ter rentabilidade negativa quando a Selic sobe, ou podem proporcionar um ganho acima do esperado se a Selic cair (conheça os riscos de investir no Tesouro Direto e o que pode dar errado).