Como ganhar dinheiro com aplicativos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como ganhar dinheiro com aplicativos

Apps devem movimentar cerca de US$ 6,3 trilhões na economia mundial em 2021. Só no terceiro trimestre de 2017, foram US$ 17 bilhões

REDAÇÃO

07 Março 2018 | 13h55

Foto: Rami al-Zayat / Unsplash

Por Gustavo Torrente*

Desenvolver um aplicativo é divertido e desafiador, mas todo desenvolvedor precisa converter seu trabalho em lucro para conseguir continuar criando suas soluções. E o mercado mobile continua muito promissor. De acordo com o portal norte-americano de pesquisas App Annie, os apps devem movimentar cerca de US$ 6,3 trilhões na economia mundial em 2021. Só no terceiro trimestre de 2017, foram US$ 17 bilhões.

E esse crescimento faz muito sentido. As pessoas não sabem mais viver sem seu smartphone, utilizando para resolver os mais variados problemas na sua vida. E é aí que o desenvolvedor mobile encontra suas oportunidades. Para conseguir ganhar dinheiro com seu aplicativo é preciso ter uma boa ideia, desenvolver uma solução interessante e ainda planejar suas estratégias de monetização. Confira as cinco formas de ganhar dinheiro com seu app:

Aplicativo pago

Seguindo o modelo tradicional de vendas, o desenvolvedor cobra um valor para o usuário conseguir baixar o app. Uma boa estratégia é criar uma versão gratuita, com menos funções, para as pessoas entenderem o que ele faz e, se realmente gostarem, comprar o app principal. Os valores praticados variam de alguns centavos a centenas de dólares.

Compras dentro do aplicativo

As chamadas in app purchase são compras que o usuário pode utilizar para melhorar a sua experiência dentro dos apps gratuitos. Normalmente são funções extras ou fases e vidas novas em jogos. É uma estratégia muito interessante, pois o oferece uma solução gratuita, mas cria um senso de necessidade ou de merecimento com a aquisição das funcionalidades extras. Se o app for realmente bom e a compra no aplicativo tiver um valor justo, o usuário não se importa em pagar.

Banners e Anúncios

Muito parecido com o modelo de publicidade em sites e blogs, o app é oferecido gratuitamente para download, mas possui algumas propagandas como um banner ou inserção de vídeos no seu conteúdo. O desenvolvedor recebe de acordo com o número de visualizações ou de cliques nos anúncios exibidos. É uma forma simples de receber um retorno, mas é preciso ter cuidado para não exagerar: os usuários costumam desistir de apps com excesso de anúncios.

Assinatura

São apps que fornecem serviços contínuos para o usuário. Provavelmente os mais famosos são o Netflix e o Spotify, mas existem serviços de assinatura de diversos tipos, como de atividade física e meditação. O pagamento pode ser feito mensalmente ou por meio de um valor anual.

Serviço

Oferecer um serviço pelo seu app e cobrar uma taxa pelo uso também é uma opção. É assim que aplicativos como iFood e Uber funcionam. O usuário paga apenas quando utiliza o app, que possui um sistema de cobrança que paga o seu parceiro — o motorista ou dono do restaurante — e retira a sua porcentagem. É uma alternativa interessante para as plataformas mais robustas.

O mais interessante é perceber que sempre existe uma forma interessante de monetizar o seu trabalho, seja ele pequeno ou grande. Por isso, não tenha medo de começar! O mercado de aplicativos precisa de cada vez mais desenvolvedores.

* S&M manager da Quaddro – centro de treinamento voltado ao universo mobile