1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Facebook lança programa de aceleração para startups no Brasil

claudiomarques

25 agosto 2014 | 18:53

Objetivo é fomentar a inovação de empresas locais de tecnologia para a entrega de soluções customizadas para o mercado brasileiro

O Facebook inicia nesta semana seu programa de aceleração para startups de desenvolvimento no Brasil. A intenção é capacitar e dar consultoria às empresas iniciantes que queiram desenvolver tecnologias usando a plataforma da rede social como base.

O Facebook possui uma rede formada por mais de 200 parceiros, chamados PMDs (Preferred Marketing Developers), em 45 países, mas apenas sete dessas empresas são brasileiras atualmente.

Ao longo de 2014, empreendedores em diversas cidades brasileiras tiveram a oportunidade de conhecer o programa e 20 startups manifestaram interesse em participar dele, apresentando projetos. Dessas, nove startups foram selecionadas e participarão agora de uma hackathon (maratona de desenvolvimento) em que terão pela frente um desafio de tecnologia que deve ser solucionado durante o encontro. A hackathon acontece entre os dias 27 a 29 de agosto, no escritório do Facebook, em São Paulo.

No último dia do evento, os projetos serão julgados por uma banca técnica do Facebook. As startups vencedoras terão como prêmio o acompanhamento de engenheiros, líderes de negócio e técnicos do Facebook durante os meses seguintes para desenvolver seus sistemas e seu modelo de negócios, além de serem “aceleradas” no programa para virar desenvolvedores credenciados (PMDs) pelos Facebook.

PMDs brasileiras

Fundada em 2012 por quatro brasileiros, a Ezlike foi a primeira startup brasileira obter o título de PMD na América Latina e está entre as sete empresas que hoje atuam no ramo na região. Especializada no desenvolvimento de soluções que propiciem melhora de desenvolvimento em campanhas, a empresa ampliou sua oferta de soluções e viu sua carteira de clientes saltar de 32 no final de 2013 para mais de 180 nos primeiros seis meses deste ano. Renato Bliacheriene, fundador e CEO da startup, explica o segredo do sucesso: “nosso papel é auxiliar as empresas a obter melhores resultados a partir de ações eficazes no Facebook. Nosso diferencial está, justamente, em oferecer suporte local capaz de entender as necessidades dos clientes brasileiros e atender rapidamente às suas demandas”.

Focada em soluções de notificação, a Superare também é um desenvolvedor 100% brasileiro e viu na especialização uma ótima oportunidade de mercado. De acordo com o diretor de operações da startup, Gustavo Cury, a proposta foi investir em algo ‘disruptivo e inovador’. “Nossa proposta é entregar informações interessantes para as pessoas onde elas efetivamente estão: no Facebook”, diz. Em operação desde o início de 2014, a Superare já tem entre seus clientes a Multiplus, Dafiti, Netshoes e Mercado Livre, e projeta uma receita de R$ 500 mil para este ano.

A Bornlogic opera desde meados de 2013, mas seus três fundadores têm profundas raízes no mercado de mídia digital. Juntos, desenvolveram uma empresa focada na simplificação dos processos de criação, análise e otimização de campanhas sofisticadas no Facebook. “Não basta conhecer seu cliente, onde ele mora, o quê ele precisa e quando ele tem uma necessidade. Você precisa ir mais longe e levar em conta, por exemplo, o impacto que o custo de vida local pode ter no comportamento de compra antes de elaborar uma oferta”, pondera André Fonseca, CEO da Bornlogic. Com uma carteira de clientes que dobrou nos primeiros seis meses deste ano, a startup já ofereceu soluções para o Restaurante Coco Bambu, a estilista Andrea Marques e Artplan.