12:18


15 de Abril de 2010

 

Patrocinado por


"A"



  • ABRASCA

    Sigla de Associação Brasileira das Companhias Abertas. A associação foi criada em 1971 e tem o objetivo de divulgar informações sobre os ativos negociados no mercado, como ações, debêntures e contratos. Trabalha para promover pesquisas, estudos e debates.

  • ABVCAP

    Sigla de Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital. É uma entidade que busca desenvolver e estimular o investimento de longo prazo. Atua como entidade representativa dos setores de private equity (investimento em empresas de capital fechado) e venture capital (financiamento das primeiras etapas de desenvolvimento de empresas novas) e promove debates dos investidores dessas modalidades.

  • Ação

    Título que indica que o dono possui certa parte do capital de uma empresa. Há vários tipos de ação no mercado e cada um deles define as formas de participação dos proprietários nos lucros. As ações podem ou não ser negociadas em bolsas de valores.

  • Ação ao portador

    Ação que não apresenta o nome do proprietário e o dono será aquele que tiver o papel em seu poder. Desde 1990, o Brasil não tem mais ações ao portador, como forma de coibir o uso destes papéis na lavagem de dinheiro e na evasão fiscal.

  • Ação cheia

    Ação cujos direitos, também chamados de proventos, ainda não foram recebidos pelo dono do papel. Os proventos podem ser dividendos (distribuição de lucros), bonificações (distribuição de novas ações) ou subscrições (emissão de ações em que os acionistas têm preferência na compra e determinam o preço). É o oposto da ação vazia.

  • Ação de primeira ou segunda linha

    As ações de primeira linha são das empresas mais tradicionais, de grande porte e que têm maior liquidez, ou seja, grande volume de negócios. Em inglês são chamadas de blue chips. As de segunda linha são ações com menor liquidez, embora também possam incluir empresas sólidas e com boas perspectivas de ganho.

  • Ação endossável

    Ação nominativa que pode ser negociada mediante endosso do proprietário.

  • Ação escritural

    Quando uma empresa emite ações, o estatuto da companhia pode estabelecer que todos os papéis sejam mantidos em uma conta de depósito, no nome dos titulares, em uma instituição financeira determinada pela companhia, sem a necessidade de emissão de certificado. Essas ações são chamadas de escriturais. As transferências de ação de uma pessoa para outra são feitas pelo banco, por meio da emissão de extratos bancários.

  • Ação ex-direitos

    Ação que teve exercidos os direitos aos resultados e subscrições da companhia

  • Ação nominativa

    Ação registrada no nome de seu proprietário, pertencente exclusivamente a ele. A ação só pode ser negociada depois que a empresa que emitiu o papel registrá-la em um livro de registro de ações nominativas.

  • Ação vazia

    Ação cujos direitos, também chamados proventos - como dividendos, bonificação, subscrição e outros -, já foram exercidos. É o oposto da ação cheia.

  • ACC - Adiantamento de Contrato de Câmbio

    É uma linha de financiamento para empresas exportadoras que tenham vendido sua mercadoria para outros países. É um crédito que custa menos que os empréstimos em moeda nacional. Ao fazer o adiantamento, o exportador assume o risco de ter sua dívida ampliada caso aconteça uma variação cambial brusca para cima. Em contrapartida, a empresa também recebe os créditos do comprador em dólares, o que reduz o risco. Ao casar as receitas com as dívidas, a empresa corre menos risco.

  • Accountability

    Termo em inglês que significa capacidade de prestar contas. No mercado financeiro, esse termo é utilizado para se referir à confiança de acionistas e do público, de forma geral, no balanço financeiro da companhia.

  • Acionista

    Dono de ações de uma empresa. Há dois tipos de acionistas: o minoritário e o majoritário. O majoritário é aquele que detém o controle de uma companhia, pois possui pelo menos metade mais uma das ações da empresa. O minoritário possui cotas pequenas de ações com ou sem direito a voto.

  • Acionista majoritário

    É o indivíduo, ou conjunto de indivíduos, que possui o efetivo controle administrativo da empresa, por conta da posse de número suficiente de ações ordinárias (ON).

  • Acionista minoritário

    É o indivíduo que não detém o controle da empresa. É o caso do que possui ações ordinárias (ON), com direito a voto, mas em quantidade insuficiente para ser o controlador. Também pode ser aquele que possui ações preferenciais (PN), uma vez que esses papéis não dão direito a voto ao acionista.

  • Ações ordinárias

    A ação ordinária (ON) é a que dá direito de participação na administração da empresa. Mas, o acionista só terá o controle da empresa quando possuir número significativo de ações ON. O dono dessas ações também tem o direito de receber parte do lucro da empresa (dividendos), mas apenas depois da distribuição aos detentores de ações preferenciais.

  • Ações preferenciais

    A ação preferencial (PN) não dá direito ao acionista de participar da administração da empresa. Para compensar, o acionista tem preferência de receber o dividendo, que é a parcela dos lucros da empresa, antes dos acionistas que detêm ações ordinárias. Além disso, o valor do dividendo distribuído ao dono da ação PN deve ser no mínimo 10% superior ao distribuído para a ação ordinária. As ações preferenciais apenas proporcionam direito a voto em situações especiais: quando a empresa deixa de pagar dividendos por três anos consecutivos - neste caso o direito vale até que a empresa volte a pagar dividendos -, e quando estiver em votação mudanças nos direitos dos preferencialistas.

  • ADR - American Depositary Receipt

    É um certificado, emitido por bancos norte-americanos, que representa ações de uma empresa fora dos Estados Unidos. Muitas empresas brasileiras têm suas ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova York por meio deste instrumento. A empresa ganha visibilidade no mercado internacional e pode ter maior facilidade em captar recursos no exterior, por meio de empréstimo ou emissão de novas ações. Os grandes investidores estão sempre comparando os preços das ações de uma empresa no Brasil com seu preço equivalente em Nova York, com base nos ADRs. Quando há uma distorção de preços, os investidores aproveitam para ampliar seus ganhos, comprando as ações onde está barato e vendendo onde está caro. Isso é chamado de arbitragem.

  • AEX – Índice da Bolsa de Amsterdã

    O índice AEX é o principal índice da Bolsa de Valores de Amsterdã. O AEX é estruturado de forma a refletir o desempenho das ações desta bolsa e é composto pelas 25 principais empresas cotadas na Bolsa da Holanda.

  • After Market

    Nome do pregão eletrônico realizado na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) à noite, após o fechamento do pregão normal.

  • AGE - Assembléia Geral Extraordinária

    Reunião de acionistas de uma companhia de capital aberto (que tem ações negociadas em bolsa) com o objetivo de discutir assuntos do interesse social da empresa. A reunião é convocada e instalada na forma da lei e dos estatutos, porém sua convocação não é obrigatória.

  • Agência de rating

    Empresa independente que avalia o risco de crédito de investimentos e empresas, estabelecendo notas com base em uma tabela crescente de classificação. Quando uma empresa atinge o topo da tabela, é considerada como grau de investimento, com baixo risco para os investidores. Já as empresas que estão no final da tabela são consideradas como "junk", de risco elevado para os investidores por representarem pouca segurança financeira, com baixa garantia de pagar compromissos no longo prazo. Ver o termo rating.

  • Ágio

    É a diferença a mais, na compra de um título, ação ou moeda, entre o valor nominal (oficial) e o valor pago pelo comprador. Veja também deságio.

  • Agiota

    Aquele que empresta dinheiro a juros excessivos em operações ilegais com o objetivo de obter grandes lucros. No Brasil, somente instituições financeiras podem emprestar dinheiro.

  • AGO - Assembléia Geral Ordinária

    Reunião convocada obrigatoriamente pela diretoria da companhia de capital aberto para a verificação dos resultados, leitura, discussão e votação dos relatórios de diretoria e eleição do conselho fiscal da diretoria.

  • Alavancagem

    Termo utilizado no mercado financeiro para designar a obtenção de recursos para realização de determinadas operações. Trata-se de uma estratégia na qual o investidor pretende aumentar as possibilidades de rendimento por meio de empréstimos ou operações do mercado de derivativos. No caso de operações de crédito, a alavancagem ocorre por meio de empréstimo de terceiros. Quanto maior for o grau de endividamento de uma empresa, maior será sua alavancagem. No caso dos derivativos, são operações nos mercados de opção, a termo e futuro, a fim de aumentar as possibilidades de ganhos, embora com maior risco. Desta forma, o investidor se beneficia da valorização (na compra) ou desvalorização (na venda) dos papéis, que pode resultar em significativa elevação de sua taxa de retorno, por ter trabalhado com alavancagem, e não apenas com o ativo no mercado à vista. Quando um fundo de investimentos é alavancado, significa que existe a possibilidade de perda superior ao patrimônio. O investidor pode, inclusive, ser chamado pelo administrador do fundo para fazer depósitos que cubram eventuais prejuízos.

  • Alca

    A Associação de Livre Comércio das Américas é uma proposta de união comercial entre 34 países das Américas, feita pelos Estados Unidos. Ela vem sendo negociada desde meados dos anos 90 e tinha o ano de 2005 como prazo para o encerramento das negociações, para vigência a partir de 2006. Atualmente, os Estados Unidos têm preferido negociar acordos bilaterais (entre dois países).

  • Alfa

    É uma medida de retorno do investimento em uma ação ou portfólio, que toma como referência, no caso do Brasil, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, o Ibovespa. Por meio de um cálculo matemático, o indicador aponta quanto o retorno daquela ação será superior, inferior ou igual à variação do Ibovespa.

  • Alienação

    O termo alienação significa transferência de propriedade de algum bem físico. A alienação de controle acionário ocorre quando um investidor ou empresa vende o controle da companhia.

  • ALLORD - Índice da Bolsa de Sydney

    ALL Ordinary Index, principal indicador da Bolsa de Valores de Sydney (Austrália), criado em janeiro de 1980.

  • AMEX – American Stock Exchange

    É a segunda maior Bolsa de Valores dos Estados Unidos - a primeira é a de Nova York. A AMEX negocia mais de 3000 ações do mercado aberto, cerca de 10% das ações do mercado norte-americano.

  • Amortização

    O termo tem dois significados. Pode designar o processo em que uma empresa ou pessoa paga gradualmente sua dívida por meio de parcelas. Na definição contábil, amortizar significa ajustar os preços dos ativos financeiros, à medida que eles envelhecem e perdem valor.

  • Análise fundamentalista

    É a projeção do comportamento futuro de preços de ativos - como ações - a partir do estudo do balanço e demonstração de resultados da empresa, informações setoriais e macroeconômicas. O uso conjunto destas informações permite que o analista recomende a compra ou venda dos ativos.

  • Análise gráfica ou grafista

    É a projeção do comportamento futuro de preços de ativos a partir de cotações passadas, para se chegar a recomendações de compra e venda desses títulos. A análise é baseada em gráficos construídos a partir das séries históricas de cotações, procurando identificar padrões ou desenhos gráficos que sinalizem o comportamento futuro do papel.

  • Anbid

    Associação Nacional dos Bancos de Investimentos e Desenvolvimento. A entidade promove a regulação dos mercados e a certificação gradual de profissionais envolvidos na venda de fundos de investimento. É a principal representante das instituições financeiras que operam no mercado de capitais brasileiro.

  • ANCOR

    Sigla de Associação Nacional das Corretoras de Valores, Câmbio e Mercadorias. A associação atua na defesa das corretoras perante órgãos públicos, bolsas e outras entidades. Foi fundada em 1972 com o nome de Associação das Sociedades Corretoras e Câmbio do Estado de São Paulo (ASCESP) e, dez anos depois, adquiriu representatividade nacional, mudando seu nome.

  • Andar de lado

    Expressão utilizada para indicar que o mercado está com uma tendência indefinida de elevação ou baixa dos negócios. Os operadores estão esperando por alguma sinalização e, enquanto isso, são prudentes em suas aplicações. Geralmente essa falta de tendência se traduz em baixa (ou nenhuma) oscilação de preços.

  • Andima

    Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto. Instituição do mercado financeiro que reúne bancos comerciais, múltiplos ou de investimento, sociedades corretoras e distribuidoras de valores.

  • Aniversário

    No mercado financeiro, significa a data na qual a quantia aplicada recebe rendimentos. O aniversário da poupança cai no mesmo dia todos os meses. Os dias 29, 30 e 31 não são considerados aniversários e os depósitos efetuados nestas datas rendem no dia 1º do mês seguinte.

  • APIMEC

    Sigla de Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais. A associação nacional, criada em 1988, tem o objetivo de representar os profissionais de investimento frente ao governo e entidades do mercado. A APIMEC também desenvolve estudos e pesquisas visando a capacitação dos profissionais.

  • Apregoar

    Gritar o valor de uma oferta. No mercado financeiro, o operador de pregão de uma bolsa comunica aos seus colegas a ordem de compra ou venda que recebeu da mesa da corretora. Para fechar uma operação, ele divulga o valor, a quantidade do ativo e se deseja comprar ou vender. Parte dessas informações são repassadas por meio de sinais. Atualmente, a apregoação ocorre apenas na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) já que as operações da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) passaram a ser realizadas exclusivamente por meio eletrônico.

  • Arbitragem

    É uma operação de compra e venda de ativos financeiros ou reais que permite ao investidor ganhar unicamente pela diferença de preços. Por exemplo: suponha que comprar ações no Brasil e vender estes mesmos papéis em Nova York custasse $ 1 por ação. Agora suponha que uma ação custa $ 10 na Bolsa de Valores de São Paulo e o equivalente a $ 15 na Bolsa de Valores de Nova York. Um investidor pode, neste caso, fazer uma arbitragem para obter um lucro apenas pela diferença de preços nos dois locais, independentemente de acreditar que o preço da ação vai cair ou subir. No exemplo, o investidor compra a ação por $ 10, coloca mais $ 1 de custos, e tem um lucro de $ 4, ao vender a ação por $ 15 em Nova York.

  • Asset management

    São empresas cuja atividade consiste em administrar recursos de terceiros, fazendo a gestão de fundos de investimentos. As assets podem fazer parte de grandes instituições financeiras, embora devam ser sempre independentes na tomada de decisões em relação à administração de recursos da própria empresa, sem poder integrar a gestão desses recursos com os de terceiros.

  • Ativo

    O conceito se emprega tanto para empresa, quanto para o mercado financeiro. São bens concretos, direitos e valores que formam o patrimônio de uma empresa, opondo-se ao passivo (dívidas, obrigações etc.). No mercado financeiro, são valores diversos, como, por exemplo, títulos de renda fixa, ações, ouro e moedas.

  • Ativo circulante

    São os ativos com maior grau de liquidez na composição do balanço patrimonial de uma empresa. Compreendem o dinheiro em caixa, os saldos bancários e todos os valores que podem ser convertidos em dinheiro facilmente.

  • Ativo fixo ou permanente

    São os ativos do balanço patrimonial que a empresa não tem intenção de vender a curto prazo e que, regra geral, são convertidos em dinheiro com menor rapidez. É o caso das instalações físicas, máquinas e equipamentos usados na produção e móveis, segundo vocabulário usado na contabilidade.

  • Ativo Intangível

    Representa os bens de uma empresa que não são físicos, como conhecimento, especialização da mão-de-obra e força da marca. Uma tentativa de quantificar o valor desse ativo apura a diferença entre o patrimônio líquido da empresa e o seu valor de mercado.

  • Ativos financeiros

    Todo tipo de aplicação financeira, como títulos de renda fixa públicos e privados, caderneta de poupança, ações, ouro, moedas estrangeiras, fundos de investimento.

  • Ativos reais

    Todo o tipo de bem concreto, como imóveis, carro, avião, jóias.

  • ATM (Automatic Teller Machine)

    Denominação usada para designar os caixas eletrônicos. Outro termo utilizado é "terminais de auto-atendimento", uma vez que estes equipamentos possuem uma variedade de funções, como realizar consultas gerais, pagamentos, aplicações e resgates, troca de senhas, emissão de cheque avulso e retirada de dinheiro.

  • Auditoria

    Processo de análise da contabilidade de uma companhia realizado por especialistas. A auditoria pode ser interna, feita pelos funcionários, ou externa, por uma empresa contratada.

  • Aumento de capital

    Incorporação de novos recursos ou reservas ao capital da empresa. Geralmente, esse aumento se dá mediante bonificação (quando novas ações são emitidas e distribuídas proporcionalmente aos acionistas), elevação do valor nominal da ação,  subscrição (direito de comprar novas ações com preferência para os acionistas, a um preço determinado em assembléia) ou pela incorporação de outras empresas.