12:18


15 de Abril de 2010

 

Patrocinado por




Você está em Economia > AE Mercados
Início do conteúdo

Dólar fecha a R$ 2,389, a maior cotação desde 22 de agosto

Valor da moeda americana no mercado à vista brasileiro está abaixo apenas do nível que obrigou o Banco Central, pressionado, a iniciar programa para conter desvalorização do real 

04 de dezembro de 2013 | 17h 25
Fabrício de Castro - Agência Estado

SÃO PAULO -

Ao avançar 0,50% na sessão desta quarta-feira, 4, e fechar a R$ 2,3890 no mercado à vista de balcão, o dólar alcançou o maior patamar desde 22 de agosto deste ano. Naquele dia, a moeda americana havia encerrado a R$ 2,4380, na maior cotação do ano. Em meio à pressão do mercado, na mesma noite o Banco Central anunciou seu programa de intervenções diárias, por meio de leilões de swap de segunda à quinta-feira e de linha às sextas-feiras.

Essas intervenções vinham acalmando o mercado. Nas semanas seguintes, a moeda americana chegou a ser cotada perto de R$ 2,15 no balcão. Porém, nos últimos dias a pressão de alta voltou com mais força, com o dólar recuperando diversos níveis ante o real e se reaproximando dos R$ 2,40 - um nível verificado antes de o BC lançar seu programa de leilões.

Por trás do avanço mais recente estão a desconfiança com a economia brasileira e a perspectiva de que o Federal Reserve pode iniciar a retirada de seus estímulos à economia americana em um futuro próximo.

Dia. O dólar operou volátil o dia todo, sob influência da produção industrial de outubro no Brasil e da criação de vagas nos Estados Unidos. O mercado também viveu ainda a ressaca do PIB negativo do terceiro trimestre, divulgado pelo IBGE na terça.

Depois de abrir perto da estabilidade e, em seguida, testar a mínima a R$ 2,3720 (-0,21%), a moeda americana saiu do campo negativo diretamente para renovar máximas, até R$ 2,3820 (+0,21%) no balcão, reagindo à criação de vagas no setor privado dos EUA, que somou 215 mil empregos em novembro, acima da previsão de criação de 178 mil vagas.

Lá fora, o dólar ganhou força depois desse dado, porque eleva expectativas sobre os números oficiais do mercado de trabalho do país que serão divulgados na sexta-feira. Indicadores positivos dos EUA reforçam a possibilidade de início da retirada de estímulos neste mês, disse um operador de uma corretora.

A produção industrial brasileira de outubro apresentou alta de 0,6% ante setembro, no teto das estimativas dos analistas. O resultado, um dia após a decepção com o PIB negativo do terceiro trimestre, na margem, dá um certo alívio para os mercados, ao sinalizar que os últimos três meses do ano podem reverter a tendência de queda da atividade.

Leilão do BC. O Banco Central vendeu nesta quarta todos os 10 mil contratos de swap cambial ofertados, no valor de US$ 496 milhões. A oferta foi dividida em dois vencimentos, mas, para os títulos com prazo em 5 de março de 2014, o BC rejeitou todas as propostas. Os contratos negociados pelo BC hoje terão como data de emissão e liquidação o dia 5/12/2013.

Esta operação faz parte do programa de leilões diários no mercado cambial anunciado no dia 22 de agosto e que conta com operações de swap de segunda a quinta-feira, no valor de US$ 500 milhões cada, além de leilão de linha às sextas-feiras, no total de US$ 1 bilhão. Até o fim do ano, o BC espera ofertar cerca de US$ 100 bilhões por meio desses leilões diários. Esta oferta de títulos, de acordo com o BC, deve durar, pelo menos, até o final do mês.





Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui


Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo