12:18


15 de Abril de 2010

 

Patrocinado por




Você está em Economia > AE Mercados
Início do conteúdo

Ibovespa fecha na mínima com tombo da Petrobras

Índice da Bovespa encerra o primeiro pregão de dezembro com baixa de 2,36%, aos 51.244,87 pontos: menor patamar desde 30 de agosto 

02 de dezembro de 2013 | 17h 49
Clarissa Mangueira, da Agência Estado - Agencia Estado

SÃO PAULO - As ações da Petrobras despencaram cerca de 10% nesta segunda-feira, 02, levando a Bovespa a fechar a sessão no menor nível em mais de três meses, após o reajuste dos combustíveis anunciado na sexta-feira, 29, ter sido considerado por analistas insuficiente para compensar a defasagem em relação aos preços internacionais. A falta de detalhamento do cálculo utilizado pela companhia para a elevação dos preços também esteve por trás da forte queda dos papéis da companhia.

No fim o do dia, o Ibovespa terminou com baixa de 2,36%, aos 51.244,87 pontos, o menor patamar desde 30 de agosto. Na máxima, o índice alcançou 52.479 pontos (-0,01%). O índice acumula queda de 15,93% no ano. O giro financeiro totalizou R$ 7,478 bilhões.

A Petrobras anunciou na sexta-feira um reajuste de 4% para a gasolina e 8% para o diesel nas refinarias, sem divulgar como será a nova metodologia de precificação. A falta de esclarecimento da fórmula de reajuste fez o Credit Suisse rebaixar a recomendação para as ações da estatal de outperform (desempenho acima da média do mercado) para underperform (desempenho abaixo) e cortar o preço-alvo das ADRs de US$ 25,00 para US$ 14,00. Petrobras ON perdeu 10,37% e PN caiu 9,21%, fechando a sessão na mínima.

Ao sair de um evento em São Paulo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, se recusou a comentar o declínio das ações da estatal e disse que o impacto da alta da gasolina na bomba será de 2% a 2,5%, mas que a inflação está controlada no País. O Ibre/FGV estima que o impacto imediato da alta da gasolina na inflação poderá ficar entre 0,08 e 0,10 ponto porcentual, se o repasse para o consumidor final ficar em torno de 2,0% a 2,5%, como calculou a consultoria LCA.

As ações da Vale também recuaram na sessão, contaminadas pelo mau humor no mercado. Nesta segunda a mineradora anunciou o plano de investimentos da empresa para 2014, que ficou abaixo do previsto para este ano, como já era esperado pelos analistas. Vale ON caiu 1,28% e Vale PN recuou 0,46%.

O pessimismo dos investidores no primeiro pregão de dezembro ocorre na véspera da divulgação dos números do terceiro trimestre do Produto Interno Bruto (PIB), prevista para as 9 horas desta terça-feira. A semana conta ainda com a divulgação da produção industrial de outubro, na quarta-feira, e da ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, na quinta-feira.



Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui


Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo