12:18


15 de Abril de 2010

 

Patrocinado por




Você está em Economia
Início do conteúdo

ANP espera aumenta de importação de diesel após incêndio

11 de dezembro de 2013 | 14h 20
ANNE WARTH - Agencia Estado

BRASÍLIA - A diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard, disse nesta quarta-feira, 11, que as importações de diesel terão de aumentar devido ao incêndio em uma refinaria no Paraná - a Repar. "Não fiz a conta de quanto vai ser importado a mais, mas certamente vai ser importado mais um pouco", afirmou, após participar de audiência pública na Câmara dos Deputados. A Refinaria Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, está totalmente parada desde o dia 28 em função do incêndio que atingiu a unidade.

Segundo Magda, na segunda-feira, 09, a ANP autorizou o uso de um duto para fazer o transporte de diesel e viabilizar a importação do combustível com mais agilidade. Atualmente, esse duto é utilizado para o transporte de óleo cru. "Isso será feito para que não haja solução de continuidade de fornecimento de combustíveis no Sul", afirmou.

A expectativa, segundo Magda, é que o duto esteja funcionando a plena carga a partir de quinta-feira. "Essa operação estará completa a partir de amanhã. Então, estaremos chegando com diesel onde é preciso com regularidade", afirmou. Devido ao incêndio na Repar no fim de novembro, a ANP está controlando a oferta do combustível. Com a paralisação da refinaria, as distribuidoras limitam as vendas para portos do Paraná e Santa Catarina.

Leilões

A diretora-geral da ANP disse que o órgão ainda não decidiu se vai realizar novos leilões em 2014. Segundo ela, essa análise será feita no próximo ano. Por essa razão, o prazo pode ficar apertado e as licitações de blocos de petróleo e gás ficariam para 2015. "Vamos ver se vamos recomendar algum leilão ou não em 2014. Em princípio, estou achando apertado para nós sugerirmos leilões no ano que vem. Mas é possível."

Magda afirmou que a ANP vai perfurar mais poços em 2014 e que, a partir disso, vai poder avaliar se vai recomendar um leilão no próximo ano. "Ainda temos que olhar bacias sedimentares como um todo, com quantidade de dados e informações suficientes para atrair interesse dos investidores", afirmou. "Vamos começar a fazer isso em 2014. Se der tempo, vamos sugerir, senão, vai ficar para 2015."

Quanto à OGX, Magda disse que a empresa poderá manter seus ativos offshore se conseguir comprovar que possui capacidade econômico-financeira para tal. Ela afirmou que há uma cláusula nos contratos de concessão que fala, especificamente, de casos como o da empresa, que está em recuperação judicial.

"A empresa poderá, ou não, manter os ativos, desde que tenha completo adimplemento das cláusulas contratuais", afirmou. "Se inadimplir com alguma cláusula, perde o contrato. Se não, persiste com obrigações."



Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão






Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo